Laszlo Balogh/Reuters
Laszlo Balogh/Reuters

Governo húngaro diz que Budapeste desistirá de candidatura para Jogos de 2024

Decisão foi tomada em conjunto pela prefeitura de Budapeste e Comitê Olímpico da Hungria

Estadão Conteúdo

22 Fevereiro 2017 | 18h10

A disputa para sediar os Jogos Olímpicos de 2024 ficará restrita a Los Angeles e Paris. Uma das concorrentes, Budapeste anunciou nesta quarta-feira que vai sair da briga por decisão dos seus governantes, a ser oficializada ainda nos próximos dias.

A decisão foi tomada em conjunto pelo primeiro-ministro Viktor Orban, pelo prefeito de Budapeste, Istvan Tarlos, e pelo Comitê Olímpico da Hungria. O fim da candidatura húngara será confirmado por votação da Assembleia da Cidade de Budapeste - a gestão de Viktor Orban tem maioria confortável na casa para impor sua decisão na votação.

De acordo com representantes do governo ouvidos pela agência Associated Press, a decisão de abandonar a candidatura olímpica se deve às poucas chances de vitória de Budapeste. Autoridades nacionais acreditam que a cidade húngara perderia prestígio caso sofresse uma dura derrota na votação do Comitê Olímpico Internacional, que tomará a decisão em setembro.

A decisão de abandonar a disputa vem no momento em que a candidatura húngara mais enfrentava resistência entre movimentos políticos. Na semana passada, o Momentum Movement ("Movimento do Momento"), novo partido político, formado por um grupo de jovens entre 20 e 30 anos, apresentou petição com 266.151 assinaturas (colhidas em apenas 30 dias) pedindo o fim da candidatura. O número é muito superior ao mínimo de 138 mil assinaturas exigidas.

Com esta petição, o Momentum Movement tinha a intenção de pedir um referendo popular para decidir sobre o futuro da candidatura húngara para receber os Jogos de 2024. Seria mais uma tentativa de realizar o referendo, depois que a Suprema Corte da Hungria rejeitara por duas vezes o pedido. Na última delas, porque já não havia tempo hábil para a votação.

Budapeste não é a primeira cidade a abandonar a candidatura para sediar os Jogos de 2024. Em setembro do ano passado, Roma se retirou da disputa ao alegar que o evento traria mais dívidas para a capital italiana. A prefeitura citou pesquisar apontando que a maior parte da população local era contra a candidatura.

Mais conteúdo sobre:
Jogos Olímpicos Jogos 2024 Budapeste

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.