Grupo que prometia ingressos para as Olimpíadas é preso

Nove pessoas foram detidas na China suspeitas de operarem um site falso de venda de ingressos

Efe

03 de fevereiro de 2008 | 15h13

Nove pessoas foram detidas na província chinesa de Jiangsu (leste) por suspeita de operarem um site falso que prometia ingressos para as competições dos Jogos Olímpicos de Pequim, além de oferecer prêmios em dinheiro.  Segundo informa a agência oficial de notícias "Xinhua", os dois líderes do grupo - que teria conseguido quase US$ 42 mil com o site - nem sequer tinham o ensino médio completo, mas eram tão viciados em apostas na internet que, com a ajuda de outros amigos, criaram em dezembro a página de um falso patrocinador dos Jogos.  No site, www.2008cga.com.cn/ (já fora do ar), os internautas eram convencidos a se cadastrarem com um depósito mínimo de US$ 140 em troca de ganharem prêmios até 40 vezes maiores, além de um ingresso para a competição olímpica, que acontecerá em agosto.  Os cadastrados contaram que se deram conta de que tudo era uma farsa só depois de já terem enviado o dinheiro.  A Polícia começou a receber relatórios sobre a fraude no dia 4 de janeiro e perseguiram os suspeitos até a ilha chinesa de Hainan (sul), onde foram detidos nos dias 27 e 28 do mês passado.

Tudo o que sabemos sobre:
Pequim 2008

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.