CBDA/Satiro Sodré
CBDA/Satiro Sodré

Guilherme Costa fecha 1.500m com recorde sul-americano; Jheniffer fica em 8º

Brasileiro quebra marca continental e tempo rende a sexta colocação no Mundial de Esportes Aquáticos

Redação, Estadão Conteúdo

25 de junho de 2022 | 15h10

Guilherme Costa voltou a fazer uma grande prova no 1.500m livre neste sábado e bateu o recorde sul-americano no Mundial de Esportes Aquáticos, em Budapeste, na Hungria. O ‘cachorrão’, como é carinhosamente chamado, com o tempo 14m48s53, cinco segundos da marca que ele mesmo havia estabelecido nas Eliminatórias.

O brasileiro completou os primeiros 800m da prova com a melhor marca sul-americana e manteve o ritmo até a batida final, terminando com o sexto tempo. O vencedor foi o italiano Gregorio Paltrinieri, que bateu o recorde do torneio, com a marca de 14m32s80.

O italiano disparou logo no começo da prova e não deu a menor chance aos adversários. O americano Bobby Finke ficou com a prata, enquanto o alemão Florian Wellbrock conquistou a medalha de bronze.

Guilherme Costa ainda conquistou no Mundial de Esportes Aquáticos a medalha de bronze nos 400m livre e chegou no quinto lugar nos 800m livre.

"Eu tinha mais a dar nos 400m e poderia ter feito uma melhor prova dos 800m, mas eu gostei do resultado de hoje. Como eu não tinha nada a perder, quis ver até onde conseguiria ir. Fiz uma grande prova", falou Guilherme.

Jhennifer fica em oitavo

A outra final brasileira contou com Jhennifer Conceição nas raias. Ela disputou os 50m peito e ficou com a oitava colocação, com a marca de 30s45. Na semifinal, ela chegou a bater o recorde sul-americano, com 30.28.

Na prova da brasileira, o ouro ficou com a italiano Ruta Meilutyte, com 29s70. A compatriota Benedetta Pilato fez 29s80, enquanto a sul-africana Lara van Niekerk ficou com o bronze, com 29s90.

O Brasil, que encerrou a participação no Mundial de Esportes Aquáticos com a prata de Nicholas Santos nos 50, borboleta, além da bronze de Guilherme Costa nos 400m livre, disputou neste sábado as eliminatórias do revezamento 4x100m medley masculino e feminino, mas não conseguiu pontuação suficiente para avançar à final.

Já Gabrielle Roncatto, nos 400m medley, ficou com o 14º tempo da eliminatória, mas também não chegou à final.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.