Herói, goleiro Weverton já sonha com vaga na seleção principal

'Minha ficha ainda não caiu. Estou vivendo um momento espetacular'

Ciro Campos, enviado especial ao Rio, Estadão Conteúdo

20 de agosto de 2016 | 22h34

O goleiro Weverton disse neste sábado, após o Brasil ganhar o ouro olímpico dos Jogos do Rio de Janeiro, que sonha com oportunidade na seleção principal com o técnico Tite. O jogador de 28 anos, que ganhou oportunidade de ser o titular no gol na última hora, defendeu pênalti na final contra a Alemanha, no Maracanã, e disse viver momento mágico que o credencia a ter expectativas maiores na carreira.

"Minha ficha ainda não caiu. Estou vivendo um momento espetacular, sensacional. Se a chance na seleção principal vier, será tão inacreditável quanto foi chegar até a equipe olímpica", comentou o goleiro na zona mista do estádio.

O convocado de última hora para a vaga de Fernando Prass, machucado, defendeu a cobrança do alemão Petersen, fora acertar o canto em outros chutes dos adversários. "Eles estavam batendo forte, batendo firme. E eu estava acertando o canto. Na hora certa, aconteceu [a defesa]", celebrou.

A primeira convocação do técnico Tite para a seleção principal será na segunda-feira, para os jogos contra Equador e Colômbia pela seleção principal. "Dar alegria à nação brasileira é incrível. Ainda não consigo acreditar em tudo o que passou. Estou muito feliz", disse o jogador do Atlético-PR, que antes da convocação para a Olimpíada, jamais tinha recebido chamados para defender a equipe.

Weverton comemorou em campo com a bandeira do estado onde nasceu, o Acre. O goleiro também ressaltou que a conquista coroa uma trajetória vitoriosa na carreira. "Cheguei no Atlético-PR para disputar uma Série B. Cativei a identificação com a torcida e tive a honra de ser lembrado na seleção. Tenho muito orgulho", comentou o goleiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.