Reuters
Reuters

IAAF define sistema de classificação do atletismo para os Jogos de Tóquio-2020

Definição de quem compete na Olimpíada será por ranking ou índice técnico

Estadão Conteúdo

31 Julho 2018 | 10h42

Com exatamente dois anos para o início das competições de atletismo dos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020, a IAAF (Associação Internacional de Federações de Atletismo, na sigla em inglês) divulgou nesta terça-feira o sistema de classificação para a Olimpíada no Japão. Ele foi aprovado em uma reunião do Conselho Técnico da entidade na semana passada, em Buenos Aires, na Argentina.

+ A dois anos dos Jogos, Brasil tem 29 atletas entre os melhores do mundo

+ COB planeja Tóquio-2020 com menos dinheiro e menos atletas

+ Tóquio-2020 assegura que atraso em obras não afetará eventos-teste da Olimpíada

Para as provas de marcha atlética, 10 mil metros, maratona, eventos combinados (decatlo e heptatlo) e revezamentos, o período de classificação irá de 1.º de janeiro de 2019 até 29 de junho de 2020. Para o restante das provas, o prazo começará em 1.º de julho de 2019 e terminará também em 29 de junho de 2020.

Os atletas poderão se classificar de duas maneiras. A primeira é por sua posição no ranking mundial ao término do período de classificação. A segunda é conseguindo o índice mínimo estipulado pela IAAF - eles serão anunciados pela entidade no final deste ano.

O atletismo nos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020 será disputado por 1.900 participantes, com um máximo de três competidores por país e prova. A Olimpíada começará no dia 24 de julho e o programa do atletismo, tradicionalmente realizado na segunda semana do evento, terá início no dia 31 e acabará em 9 de agosto.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.