Jack Guez/ AFP
Jack Guez/ AFP

Nathalia cai para japonesas e termina em 5º no Mundial de Judô

Brigida foi derrotada por Haruna Asami e Ami Kondo

Estadão Conteúdo

24 de agosto de 2015 | 09h10

Não rendeu medalha, mas foi muito boa a estreia de Nathalia Brígida em Campeonatos Mundiais de Judô. A brasileira enfrentou duas das melhores judocas do mundo na categoria até 48kg, ambas japonesas, na semifinal e na disputa pelo bronze, e terminou sem medalhas. De qualquer forma, foi muito melhor do que a rival Sarah Menezes, que perdeu na estreia.

Apesar dos 180 pontos somados no Mundial, ela segue atrás de Sarah Menezes no ranking olímpico. A atleta do Minas Tênis Clube foi a 558 pontos, contra 592 de Sarah Menezes. A Confederação Brasileira de Judô (CBJ) não vai obrigatoriamente convocar a melhor deste ranking, mas dará prioridade a quem estiver mais bem posicionado.

Por enquanto, pesa a favor de Nathalia o fato de ela ter resultados mais consistentes no momento. Neste ano, ela foi ao pódio em dois eventos Open (bronze em Santiago, prata em Montevidéu) e depois em duas competições expressivas: prata no Grand Prix de Samsun e bronze no Grand Slam de Baku.

Enquanto isso, Sarah vem lutando mal há pelo menos um ano. Caiu na estreia do Mundial de 2014, terminou sem medalhas no Grand Slam de Tóquio e no Grand Prix de Samsun e só se recuperou no Campeonato Pan-Americano, onde ganhou ouro. A comissão técnica decidiu poupá-la do Pan de Toronto, Nathalia foi em seu lugar e ganhou bronze.

Como caiu para apenas o 10º lugar do ranking mundial, Sarah Menezes não teve o direito de ser cabeça de chave no Mundial. No sorteio, caiu diante da belga Charline Van Snick (nona do ranking) na estreia, numa repetição da semifinal da última Olimpíada. A brasileira perdia por um shidô até os segundos finais, quando levou ou yuko decisivo e acabou eliminada.

Enquanto isso, Nathalia Brígida fez ótimo Mundial. Na sua estreia em um evento deste porte, venceu Cristina Budescu (73ª do ranking), de Moldova, por ippon. Depois, lutou apenas 24 segundos até jogar Ana Zhumalikyzy (Quirguistão), também por ippon. No primeiro confronto duro, foi até o golden score para vencer a turca Dilara Lokmanhekim (12ª). Na sequência, mais uma luta que durou seis minutos, contra a romena Monica Ungureanu, quinta do mundo, que perdeu por wazari.

Nathalia só parou na ótima japonesa Haruna Asami, que compete poucas vezes mas só não foi ao pódio em dois eventos internacionais desde 2009. Foi campeã mundial em 2009 e 2011 e prata em 2013. A oriental acertou um wazari com 1min50s de luta e depois imobilizou a brasileira.

Na disputa pelo bronze, Nathalia encarou a também japonesa Ami Kondo, campeã mundial adulta e júnior em 2014. Mais uma vez a brasileira foi superada na luta de chão, imobilizada após 1min46s de luta.

O ouro ficou com a também ótima argentina Paula Pareto, de 29 anos, que na final venceu Asami por punições à rival. Bronze em Londres, Pareto fora vice-campeã mundial em 2014 e vinha de títulos em Santiago, Montevidéu, Samsun e Budapeste. Só não venceu o Campeonato Pan-Americano - perdeu para Sarah.

MAIS BRASIL

A chave da categoria até 48kg contou com mais uma brasileira: Taciana Lima, que treina na Sogipa, no Rio Grande do Sul, mas compete pela Guiné-Bissau, pátria do pai dela. Quarta do ranking mundial, Taciana ficou como cabeça de chave mas perdeu logo na estreia, para a turca Dilara Lokmanhekim.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.