Wilton Júnior/Estadão
Wilton Júnior/Estadão

Internado no Rio, Ian Matos respira sem ajuda de aparelhos e apresenta sinais de consciência

Atleta dos saltos ornamentais segue hospitalizado no Rio de Janeiro por conta de uma infecção pulmonar grave

Redação, Estadão Conteúdo

10 de novembro de 2021 | 19h22

Internado desde o dia 30 de outubro na Casa de Saúde São Bento, na Ilha do Governador, em razão de uma infecção pulmonar, Ian Matos, atleta dos saltos ornamentais, apresentou melhora no seu quadro de saúde. O saltador tem conseguido respirar sem a ajuda de aparelhos e demonstra sinais de cosciência, uma vez que reage às perguntas por meio de gestos e mexendo os dedos. As informações foram apuradas pelo site do Globo Esporte. 

A melhora é motivo de esperança para a família de Matos. A mãe e a irmã do atleta se deslocaram de Belém, onde vivem, à capital fluminense para acompanhar o saltador no hospital. A situação de Ian é grave e tratada com cautela já que ele corre riscos de vida.

Nascido em Muaná, no Pará, Ian Matos tem 32 anos e foi atleta da seleção brasileira de Saltos Ornamentais tendo participado do Mundial de Esportes Aquáticos (2015 e 2017), Copa do Mundo (2016), Jogos Pan-Americanos (2011, 2015 e 2019), Jogos Sul-Americanos (2010 e 2014) e Olimpíada do Rio, em 2016. 

Atualmente Ian é atleta da seleção olímpica do Fluminense. Foi a sua colega de clube, Giovanna Pedroso, quem divulgou o problema de saúde pelo qual o saltador se encontra. "Oi gente, Ian é atleta olímpico de saltos ornamentais. Nascido em Belém, veio pro Rio pra poder seguir sua carreira de atleta aqui! Hoje Ian se encontra internado com uma infecção pulmonar grave. Por conta disso, a irmã e a mãe vieram de Belém pro Rio para poder ficar mais perto dele", escreveu Giovanna no dia que Ian foi internado.

Uma vaquinha virtual foi lançada para ajudar os familiares do atleta nos custos da internação. Arthur Nory, medalhista olímpico e campeão mundial, foi um dos atletas que endossaram a campanha. "Elas precisam de ajuda para arcar com as despesas, alimentação, transporte e tudo mais. Então, resolvemos criar essa vaquinha!! Toda ajuda é bem vinda", completou Giovanna Pedroso. A estimativa dos amigos de Ian é arrecadar, ao menos, R$ 10 mil.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.