Paulo Favero/Estadão
Paulo Favero/Estadão

Isaquias é recebido por multidão em sua cidade em cima do carro de bombeiro

Dono de três medalhas olímpicas foi muito festejado em Ubaitaba durante desfile

Paulo Favero, enviado especial a Ubaitaba, O Estado de S.Paulo

26 Agosto 2016 | 19h03

Isaquias Queiroz voltou pela primeira vez para sua cidade, Ubaitaba, na Bahia, e desfilou em cima de um carro de bombeiro. Logo que o veículo estacionou próximo da rodoviária, as pessoas foram se aglomerando na expectativa de ver o rapaz. Quando ele chegou, uma multidão já estava presente e ele teve até dificuldade de subir no carro de bombeiro. "Mais emocionante que ganhar medalha nos Jogos", disse o atleta emocionado.

Lá em cima, pegou suas medalhas, colocou no pescoço e posou para milhares de fotos. "É uma alegria muito grande". A cada esquina, era aplaudido pelas pessoas que queriam ver de perto o rapaz de 22 anos e suas três medalhas conquistadas na canoagem velocidade nos Jogos do Rio, duas de prata, no C1 1.000m e C2 1.000m, e uma de bronze, no C1 200m. Estima-se que mais de 2 mil pessoas estiveram presentes.

Isaquias ficou famoso no Brasil e no mundo por ser o primeiro brasileiro a conquistar três medalhas em uma mesma edição da Olimpíada e por ser o primeiro atleta da canoa no mundo a subir três vezes no pódio na mesma edição dos Jogos. Mas em sua cidade ele é visto como o garoto que lutou e deu certo.

Por todo canto, a prefeitura e o comércio local espalharam faixas com mensagens para Isaquias, como "garoto de ouro", "você é nosso campeão", orgulho de Ubaitaba", "somos todos Isaquias", entre outras. Os jovens que ainda participam do projeto social da Associação Cacaueira de Canoagem também estiveram presentes na homenagem.

Apesar da festa, algumas pessoas não se empolgaram tanto com o desfile em carro aberto por causa da entrevista polêmica que o rapaz deu a uma rádio local no dia anterior. Reclamou das pessoas que ficam fazendo fofoca de sua vida pessoal, mas pegou pesado no discurso. Alguns moradores se sentiram ofendidos e evitaram prestigiar o momento de celebração. Mas a maioria bateu palmas e tentou tirar foto de Isaquias no alto do carro de bombeiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.