Arquivo/Reuters
Arquivo/Reuters

Italiano finalista dos 800 metros em duas Olimpíadas morre por coronavírus

Donato Sabia tinha 56 anos e disputou com Joaquim Cruz a medalha de ouro nos Jogos de 1984

Redação, O Estado de S.Paulo

08 de abril de 2020 | 09h30

O Comitê Olímpico Italiano (CONI) informou nesta quarta-feira a morte de Donato Sabia, de 56 anos e duas vezes finalista olímpico na prova dos 800 metros, em razão do coronavírus. Segundo a entidade, o ex-atleta esteve internado por "alguns dias" na unidade de terapia intensiva no hospital San Carlo, em Potenza, na região italiana do sul de Basilicata.

Campeão europeu indoor em 1984, Sabia terminou em quinto lugar na final dos 800 metros em Los Angeles no mesmo ano, prova vencida pelo brasileiro Joaquim Cruz, e foi sétimo em Seul, quatro anos depois. Segundo o CONI, Sabia é o primeiro finalista olímpico no mundo vítima do coronavírus.

A federação italiana de atletismo (FIDAL) descreveu Sabia como "um atleta extraordinariamente talentoso, mas, acima de tudo, uma pessoa gentil." Segundo a entidade, o pai do ex-atleta também morreu de covid-19 alguns dias antes. "É uma tragédia dentro de uma tragédia", disse Alfio Giomi, presidente da FIDAL, em um comunicado. "Donato era uma pessoa que você não poderia não amar."

A Itália é um dos países da Europa a sofrer bastante com a pandemia. O país tem mais de 132 mil infectados com 16 mil mortes até terça-feira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.