AP
AP

Jamaicana começa luta pelo tri olímpico nos 100 metros

Shelly-Ann Fraser-Pryce é atração nesta sexta-feira

Nathalia Garcia, O Estado de S.Paulo

12 Agosto 2016 | 05h00

Mesmo sem Usain Bolt, o espetáculo está garantido na estreia do atletismo no Rio-2016. O protagonismo fica por conta da jamaicana Shelly-Ann Fraser-Pryce e a sua busca pelo tri nos 100 metros rasos. As eliminatórias da prova começam nesta sexta-feira, às 22h40, e vão definir as semifinalistas. A maior adversária da atleta, apelidada de Pocket Rocket (Foguete de Bolso, em português), não tem rosto – ela convive com a pior lesão de sua carreira.

Com dores no dedão do pé esquerdo, Fraser-Pryce enfrentou dificuldades ao longo desta temporada e abriu mão dos 200 m no Rio. No entanto, não dá para descartar seu favoritismo.

Ela é tricampeã mundial, tem o recorde jamaicano dos 100 m (10s70) e também o 4º melhor tempo da história, atrás das norte-americanas Florence Griffith-Joyner (10s49), Carmelita Jeter (10s64) e Marion Jones (10s65).

Longe de estar no auge de sua performance, Fraser-Pryce vê as adversárias em grande fase. A mais surpreendente é Elaine Thompson, de 24 anos, que na seletiva jamaicana igualou o seu recorde nacional dos 100 metros rasos. E os Estados Unidos vêm com três fortes competidoras: English Gardner, Tianna Bartoletta e ainda Tori Bowie.

Quem tenta acabar com a supremacia de Jamaica e Estados Unidos é a holandesa Dafne Schippers. A atleta começou sua carreira no heptatlo e tem brilhado nas provas de velocidade nos últimos tempos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.