Japão recebe tocha olímpica com fortes medidas de segurança

Revezamento ocorre no sábado pela cidade de Nagano; percurso será de 18,7 km e 80 pessoas irão participar

Efe,

25 de abril de 2008 | 02h45

A tocha dos Jogos Olímpicos de Pequim chegou nesta sexta-feira, 25, sob protestos de manifestantes contra a dominação chinesa no Tibete e a favor do regime de Pequim. Ela desembarcou no Japão de um vôo charter procedente de Camberra (Austrália), e foi cercada por fortes medidas de segurança, e vai desfilar neste sábado pela cidade de Nagano.  Veja também: O trajeto completo do revezamento da tocha pelo mundo Segundo a agência local Kyodo, a chama olímpica chegou ao aeroporto de Haneda, em Tóquio, no começo da manhã, e foi transferida em um ônibus a Nagano (norte do Japão), onde será guardada em um local não revelado por motivos de segurança. A chama, recebida no aeroporto pelo embaixador da China no Japão e por responsáveis do comitê olímpico japonês, foi protegida por 200 policiais no terminal internacional de Haneda. A tocha viaja acompanhada por um grupo de 130 pessoas em um ônibus que está sendo protegido por duas caminhonetes blindadas e cercado por veículos da polícia, em função da possibilidade de ocorrerem manifestações de grupos pró-tibetanos, segundo a imprensa local. REVEZAMENTOO revezamento da tocha olímpica está previsto para começar neste sábado, às 8h30 (20h30 de sexta-feira em Brasília). O percurso por Nagano será de 18,7 quilômetros. Participarão do revezamento 80 pessoas, e a primeira delas será Senichi Hoshino, que treinou a seleção de beisebol do Japão. O trajeto será acompanhado por 100 policiais e 10 membros dos grupos antidistúrbios, pois são esperados protestos dos grupos pró-tibetanos e de direitos humanos. A agência local de notícias Kyodo informou que cerca de dois mil moradores e estudantes chineses devem apoiar a passagem da tocha por Nagano. O revezamento da tocha olímpica em Nagano será restringido ao público no ponto de largada e em alguns outros trechos da rota, por decisão das autoridades locais.

Tudo o que sabemos sobre:
tocha olímpicaJapãoPequim 2008

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.