Fabio Motta|Estadão
Fabio Motta|Estadão

Joanna Maranhão se garante na 4ª Olimpíada e projeta 'micareta' em estádio lotado

Nadadora vence a prova de 400m medley do Troféu Maria Lenk

Marcio Dolzan, O Estado de S. Paulo

15 de abril de 2016 | 20h33

Classificada para sua quarta Olimpíada, Joanna Maranhão era só euforia após vencer a prova de 400m medley do Troféu Maria Lenk, no início da noite desta sexta-feira. A nadadora disse que superou a ansiedade ao entrar na piscina do Estádio Aquático Olímpico e já projeta como será voltar para a disputa dos Jogos do Rio, quando o local estará lotado: "Acho que vou entrar pulando, como numa micareta, dando tchau pra galera. Vai ser muito massa", brincou.

Joanna venceu a prova com o tempo de 4min38s66, quebrando a marca dos 4min40s pela segunda vez na carreira. "A última vez foi no Pan, e fazer agora de novo é uma felicidade muito grande. Agora vamos tentar bater aqueles 4min37s5, que é o recorde sul-americano. Eu sou o 15.º tempo do mundo, fechei ano passado em 17.º, então são duas posições que eu ganho", comentou.

O bom desempenho refletiu na alegria da atleta, que teve uma torcida especial nas arquibancadas. "Minha avó está aqui, veio de cadeira de rodas. Eu estou feliz demais. Este era para ser meu último ano de carreira, mas eu não sei se vai ser o último porque está passando muito rápido", disse Joanna.

"Semana passada eu estava ansiosa demais, e eu não estava mais assim, eu estava numa pegada de ser feliz. Na hora que eu coloquei o pé aqui, que eu caí na água, eu voltei ao normal", comentou a nadadora.

Joanna Maranhão também disse ter ficado com boa impressão do estádio aquático. "Achei muito bom. É um pouco menor do que os outros, mas tem quatro lados (de arquibancada) e é um caldeirão. Eu curti o máximo quando entrei, a galera vibrando. Imagina no dia (da Olimpíada)? Acho que vou entrar pulando, como numa micareta, dando tchau pra galera. Vai ser muito massa."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.