Gregory Bull/AP
Gregory Bull/AP

Jogos da madrugada na Olimpíada 2020: Zanetti e Rebeca ficam sem medalha; Isaquias e Jacky avançam

Confira os principais destaques da madrugada e começo da manhã desta segunda-feira olímpica em Tóquio

Redação, O Estado de S.Paulo

02 de agosto de 2021 | 06h04

Ouro em Londres-2012 e prata na Rio-2016, a expectativa era grande para a estreia de Arthur Zanetti na Olimpíada de Tóquio na madrugada desta segunda, dia 2. Entretanto, a apresentação do brasileiro não saiu como o esperado pela torcida brasileira. Primeiro a ir para as argolas, o ginasta de 31 anos realizou um exercício com alto grau de dificuldade, mas acabou pousando sem equilíbrio, caiu com o rosto no colchão, perdendo qualquer chance de luta pelo pódio e encerrando sua participação em último lugar. Os chineses Liu Yang e Hao You levaram ouro e prata, respectivamente. O grego Eleftherios Petrounias completou o pódio.

A madrugada também marcou a estreia de Isaquias Queiroz, um dos principais candidatos ao ouro para o Brasil. Ao lado do parceiro Jacky Godmann, a dupla garantiu vaga na semifinal do C-2 1.000 metros da canoagem velocidade. Com um desempenho abaixo do esperado na classificatória, eles ficaram apenas em terceiro lugar, com 3min48s378, e não conseguiram avançar de maneira direta para a semifinal, tendo de voltar ao canal Sea Forest. Na bateria das quartas, realizaram a prova em 3min48s611. As semi estão marcadas para começar às 21h45 (horário de Brasília) desta segunda-feira, dia 2. 

Confira outros destaques da madruga olímpica: 

Vôlei de praia

Após Ágatha e Duda serem eliminadas nas oitavas da chave feminina do vôlei de praia, foi vez de Evandro e Bruno Schmidt darem adeus à competição na mesma fase nesta segunda. A dupla foi superada por Martins Plavins e Edgars Tocs, da Letônia, por 2 sets a 0, com parciais de 21/19 e 21/18, em 49 minutos de jogo. Com a nova queda, o Brasil segue vivo na modalidade com Alison e Álvaro Filho, que ainda jogam pelas oitavas, e Ana Patrícia e Rebecca, que avançaram às quartas de final

Handebol

Precisando de ao menos um empate para se classificar, o handebol feminino do Brasil se despediu de Tóquio na primeira fase após ser derrotado para a França por 29 a 22 no Yoyogi National Stadium. A campanha brasileira teve uma vitória, um empate e três derrotas, terminando na quinta colocação do Grupo B. O resultado acabou com as chances de medalha para o País na modalidade, já que a seleção masculina também caiu na fase classificatória

Atletismo

Nas eliminatórias dos 200 metros feminino, as brasileiras Ana Carolina Azevedo e Vitória Cristina Rosa, maior velocista do País, não conseguiram avançar para as semifinais. Ambas correram acima dos 23 segundos, e foram eliminadas. Marie-Josee Ta Lou, da Costa do Marfim, liderou a prova, com 22s30. 

Na final masculina do salto em distância, o grego Miltos Tedoglou se sagrou campeão olímpico ao atingir a marca de 8,60 metros. Os cubanos Juan Miguel Echevarría, com 8,41m, e Maykel Massó, com 8,21m, completaram o pódio. 

O destaque ficou por conta do desempenho da holandesa Sifan Hassan na classificatória dos 1.500 metros. A atleta tropeçou na queniana Edina Jebitok antes dos primeiros 500 metros e caiu feio. Mesmo em desvantagem, ela se levantou, ultrapassou todas as adversárias e cruzou a linha de chegada em primeiro, com 4min05s17. 

Tênis de mesa

A seleção masculina de tênis de mesa do Brasil foi eliminada da disputa por equipes ao perder para a Coreia do Sul, por 3 a 0, no Ginásio Metropolitano de Tóquio, em jogo válido pelas quartas de final. O resultado encerrou as chances de medalha para o País na modalidade. Neste domingo, a equipe feminina foi eliminada ainda nas oitavas de final por Hong Kong. No individual, Hugo Calderano caiu nas quartas, e Gustavo Tsuboi nas oitavas. Já na chave feminina, Jessica Yamada e Bruna Takahashi caíram nas fases eliminatórias. 

Levantamento de peso

Em sua terceira edição dos Jogos Olímpicos, a brasileira Jaqueline Ferreira não conseguiu entrar na briga por medalha. Competindo pela categoria até 87kg, a pesista levantou 100kg no arranco e 115kg no arremesso, totalizando 215kg, ficando na quarta posição do Grupo B

Ginástica

Rebeca Andrade não foi bem em sua apresentação no solo, no começo da manhã desta segunda-feira, e ficou fora do pódio, encerrando sua participação nos Jogos de Tóquio na quinta colocação. Ao contrário das suas outras ótimas apresentações no Japão que lhe renderam um ouro e uma prata no salto e no individual geral, respectivamente, a brasileira não esteve tão bem. Mas, o que ela já tinha feito anteriormente nesta Olimpíada ficou para a história. Aos 22 anos, Rebeca é a primeira mulher do Brasil a ganhar mais de uma medalha na mesma edição dos Jogos Olímpicos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.