Reprodução/Twitter/Paris2024
Reprodução/Twitter/Paris2024

Jogos de Paris-2024 propõem entrada do breakdance no programa olímpico

Comitê Organizador propõe ingresso da modalidade e manutenção de caratê, beisebol e softbol para competição na França

Redação, Estadão Conteúdo

21 de fevereiro de 2019 | 10h38

Os organizadores dos Jogos Olímpicos de Paris-2024 anunciaram nesta quinta-feira que querem incluir o breakdance em seu programa de competições. O comitê organizador vai propor também ao Comitê Olímpico Internacional (COI) que a futura Olimpíada francesa conte com escalada, surfe e skate, modalidades que já estarão em Tóquio-2020.

Já o caratê e o beisebol/softbol, garantidos nos Jogos do próximo ano, ficaram de fora da lista de sugestões do programa de Paris-2024. A organização poderia propor convite para até cinco modalidades novas na grande competição, mas preferiu indicar apenas quatro, sendo o breakdance o mais surpreendente.

"Esporte urbano, universal e popular com mais de 1 milhão de 'BBoys' e 'BGirls' na França. Propomos trazer o breakdance e seus famosos duelos para os Jogos de Paris-2024 pela primeira vez na história dos Jogos Olímpicos", anunciou o Comitê Organizador local, nas redes sociais. "A ideia é dar à Olimpíada uma dimensão mais urbana, mais de esporte de natureza, mais artística", declarou Tony Estanguet, chefe do comitê parisiense.

Sem qualquer histórico na Olimpíada, o breakdance fez sua estreia em grandes eventos esportivos no ano passado, ao ser incluído no programa dos Jogos Olímpicos da Juventude, realizada em Buenos Aires.

Organizada pela Federação Mundial de Dança Esportiva (World DanceSport Federation), a modalidade consiste em duelos entre dois atletas, que são avaliados por juízes. Para a competição realizada na Argentina, a inscrição para a disputa foi feita através do envio de vídeos dos interessados, pela internet.

Parte da cultura hip-hop, que surgiu em Nova York na década de 70, o breakdance não conta com grande estrutura em sua organização. Há apenas uma grande competição da modalidade, de nível mundial, a BC One (Break Championship), criada pela Red Bull.

A escolha das quatro modalidades convidadas foi exaltada pela ministra do Esporte da França, Roxana Maracineanu. "Ao propor quatro novas disciplinas espetaculares e orientadas para os jovens, os Jogos de Paris-2024 mostrarão ao mundo a face de uma França criativa, inspiradora e conectada ao seu tempo", declarou a ministra, nas redes sociais.

As quatro novas modalidades, contudo, ainda não estão garantidas nos Jogos de Paris-2024. A decisão final cabe ao COI, em reunião que deve ser realizada em dezembro de 2020, meses após o fim da Olimpíada de Tóquio. Mas a entidade já indicou estar aberta a modalidades que consigam atrair mais a atenção dos jovens.

Mais conteúdo sobre:
Olimpíada 2024 Paris

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.