Jogos: Pequim busca famílias dispostas a alojar estrangeiros

Autoridades temem falta de vagas em hotéis e querem que moradores transformem suas casas em alojamentos

Efe,

25 de janeiro de 2008 | 11h07

Encontrar alojamento em Pequim para os Jogos Olímpicos já se torna uma tarefa árdua, e por isso as autoridades da capital chinesa buscam mil famílias dispostas a transformar suas casas em "Hotéis Familiares Olímpicos" para abrigar visitantes estrangeiros durante o evento, em agosto. Segundo Xiong Yumei, vice-diretora do Departamento de Turismo de Pequim, a cidade conta com 806 hotéis classificados por estrelas que contam com 130 mil quartos e 220 mil camas, embora existam ainda casas para hóspedes que respondem por um total de 646 mil camas. "As habitações podem ficar em falta diante da demanda, especialmente em hotéis próximos aos locais onde as competições serão realizadas", disse Xiong à agência de notícias Xinhua. "As famílias deverão ser donas dos apartamentos que planejem oferecer e ser capazes de oferecer aos hóspedes estrangeiros quartos livres, boa ventilação e condições de higiene", acrescentou Xiong. O Departamento de Turismo de Pequim exige que a família dona da habitação se encarregue da mudança da cama do hóspede, que seus integrantes se vistam de maneira apropriada e que estejam dispostos a ajudar os hóspedes estrangeiros a se locomoverem pela cidade. Os estrangeiros que escolherem esse tipo de alojamento deverão pagar de US$ 50 a US$ 80 diários (de R$ 90 a R$ 150), menos que na maioria dos hotéis. O preço diário de um quarto em um hotel cinco estrelas durante os Jogos passará de US$ 400 (R$ 720).

Tudo o que sabemos sobre:
Pequim 2008

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.