Jonne Roriz/ COB
Jonne Roriz/ COB

José Roberto Guimarães prevê dificuldades em estreia do vôlei feminino em Tóquio

Brasil enfrenta a Coreia do Sul neste domingo, às 9h45 (de Brasília), na Ariake Arena, no primeiro compromisso pelos Jogos Olímpicos

Redação, Estadão Conteúdo

24 de julho de 2021 | 12h59

A seleção brasileira feminina de vôlei fará neste domingo a sua estreia nos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020. A equipe comandada pelo treinador José Roberto Guimarães terá como adversária a Coreia do Sul, que é treinada pelo italiano Stefano Lavarini, às 9h45 (de Brasília), na Ariake Arena, no Japão. As brasileiras têm duas medalhas de ouro olímpicas e buscam mais uma grande campanha na competição.

O treinador José Roberto Guimarães comentou sobre a expectativa do Brasil para a estreia. "A Coreia do Sul tem um estilo de jogo que sempre nos trouxe dificuldades. Elas têm uma jogadora excepcional que é a Kim, que jogou comigo no Fenerbahçe. A Kim sustenta as principais ações da Coreia. É uma equipe que joga com muita velocidade e tem muitas mudanças de combinações de ataque. É uma seleção muito perigosa ainda mais para um jogo de estreia. Vai ser difícil, mas estamos confiantes", disse.

A ponteira Gabi falou sobre o momento atual do time brasileiro e a expectativa para a estreia em Tóquio-2020. "Temos um grupo muito coeso e unido. Acredito que o diferença do nosso time é o trabalho, a dedicação e a garra. Nosso grande objetivo é conquistar uma medalha e estamos em busca disso. Nosso primeiro jogo é contra a Coreia do Sul que tem um treinador que conhece bem o nosso grupo. Sabemos que será um jogo difícil, mas estamos bem preparadas", afirmou.

O Brasil será representado no feminino pelas levantadoras Macris e Roberta, a oposta Tandara, a ponteira/oposta Rosamaria, as ponteiras Natália, Fernanda Garay, Gabi e Ana Cristina, as centrais Carol Gattaz, Carol e Bia e a líbero Camila Brait.

A seleção feminina está no Grupo A ao lado da Sérvia, do Japão, da República Dominicana e do Quênia, além das sul-coreanas. As equipes se enfrentarão dentro do grupo e as quatro melhores passarão às semifinais.

Na última edição dos Jogos, no Rio de Janeiro, em 2016, a seleção feminina ficou em quinto lugar. O Brasil tem dois ouros e dois bronzes no vôlei de quadra feminino em Olimpíadas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.