Takuma Matsushita / CPB
Takuma Matsushita / CPB

Jovane Guissone conquista prata na esgrima em cadeira de rodas na Paralimpíada

Brasileiro faz grande campanha e encarou o russo Alexander Kuzyukov na grande decisão em Tóquio

Redação, O Estado de S.Paulo

26 de agosto de 2021 | 07h48

Após uma grande campanha, o brasileiro Jovane Guissone garantiu mais uma medalha para o Brasil na Paralimpíada de Tóquio: uma prata na esgrima em cadeira de rodas, espada individual B. Guissoni foi campeão olímpico em Londres-2012 e atualmente é o vice-líder do ranking mundial da categoria.

Na fase de grupos, Guissone venceu quatro de cinco disputas, superando o húngaro Istvan Tarjanyi, o bielorrusso Andrei Pravenich, o russo Alexander Kurzin e o chinês Hu Daoliang. Ele foi derrotado pelo ucraniano Oleg Naumenko, mas já estava classificado.

Nas quartas, Guissone enfrentou Ali Ammar, do Iraque, e venceu por 15 a 10, antes de derrotar o britânico Dimitry Coutya na semifinal por 15 a 13.  O esgrimista encarou Alexander Kuzyukov, do Comitê Paralímpico Russo, na grande decisão e acabou derrotado por 15 a 8.

Guissone é natural de Barros Cassal, no Rio Grande do Sul, mas vive em Araraquara. Ele perdeu os movimentos das pernas em 2004, após reagir um assalto, e começou na esgrima em 2008. Foi ouro em Londres-2012, na primeira medalha da esgrima paralímpica brasileira, e caiu nas quartas-de-final no Rio de Janeiro, quatro anos depois. Agora, chega a mais um pódio paralímpico.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.