Jack Guez/ AFP
Jack Guez/ AFP

Kitadai também é superado por japonês e fica sem medalha

Até 60kg, brasileiro é derrotado pelo ippon de Toru Shishime 

Estadão Conteúdo

24 de agosto de 2015 | 09h29

Com apenas um bom resultado internacional nos últimos 24 meses, Felipe Kitadai não chegou ao Mundial de Judô de Astana (Casaquistão) como candidato à medalha na categoria até 60kg. Mas o atleta da Sogipa, de Porto Alegre, bronze olímpico em Londres, quase surpreendeu de novo. Numa campanha longa, ele precisou fazer seis lutas até chegar à disputa do bronze, mas ali perdeu do japonês Toru Shishime e terminou em quinto.

O resultado deve ser comemorado observando-se que, dos oito judocas que chegaram até as oitavas de final, só Kitadai não é asiático. Número 18 do ranking mundial, o brasileiro estreou vencendo Otar Bestaev, do Quirguistão. Na sequência, superou José Ramos, da Guatemala, também por ippon.

A primeira luta difícil foi diante de Vincent Limare, francês, que é o 14º do ranking mundial. O confronto só foi decidido nas punições, com vantagem do brasileiro. Nas quartas de final, a primeira derrota, por ippon, para o mongol Boldbaatar Ganbat, vice-líder do ranking e então campeão mundial.

Na repescagem, Kitadai reagiu superando In Hyuk Choi, da Coreia do Sul, também pelas punições aplicadas ao rival. A disputa do bronze foi contra o japonês Shishime, que desde o início de 2013 vai ao pódio em todos os eventos internacionais dos quais participa. No Mundial, não foi diferente e o asiático venceu o brasileiro por ippon, a 2min23s de luta.

Shishime também havia sido o responsável por eliminar o outro brasileiro da chave, Eric Takabatake. Número 25 do mundo, o atleta do Pinheiros venceu o chinês Hui Li e o espanhol Francisco Garrigos, ambos pior ranqueados, até ser superado pelo japonês nas punições.

No ranking olímpico - que já considera o peso que terão os pontos ao fim do ciclo -, Kitadai vai ultrapassar Takabatake. Chegará a 563 pontos, contra 512 do rival. A Confederação Brasileira de Judô (CBJ) não vai obrigatoriamente convocar para a Olimpíada o melhor deste ranking, mas dará prioridade a quem estiver mais bem posicionado.

OURO

Dois atletas do Casaquistão disputaram entre eles a final da categoria até 60kg em casa. Yeldos Smetov levou a melhor sobre Rustam Ibrayev e faturou o ouro. Nenhum dos dois aparecia como favorito ao título. Won Jin Kim, da Coreia do Sul, ganhou a outra medalha de bronze.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.