Larry diz entender corte na seleção de basquete e já treina com clube

Americano com cidadania brasileira se apresenta aos treinos no Mogi das Cruzes/Helbor

Estadão Conteúdo

21 de julho de 2016 | 19h25

Nascido nos Estados Unidos, Larry Taylor se adaptou tão bem ao Brasil que foi atrás da cidadania brasileira para poder vestir verde-amarelo nos Jogos Olímpicos de Londres, em 2012. O armador tentava ir novamente à Olimpíada, desta vez no Rio de Janeiro, mas foi o último corte do técnico Ruben Magnano.

Dois dias depois de ser dispensado do grupo que treinava na Hebraica, em São Paulo, Larry parece já ter assimilado bem o fim do sonho. Preterido por Rafael Luz, que se destacou na campanha do Flamengo no NBB, o armador já está de volta aos treinos com o Mogi das Cruzes/Helbor.

"Não tinha nada garantido. Tinha três jogadores e um tinha que ir embora, e infelizmente desta vez fui eu. Mas estou feliz de pelo menos ter tido a oportunidade de disputar uma vaga lá. Agora já é passado e não vou mais pensar nisso. Eu vou estar aqui torcendo muito para o Brasil e que eles sejam campeões, mas agora meu trabalho é aqui em Mogi", disse ele ao site do Mogi.

De acordo com o técnico Guerrinha, provavelmente Larry já deve ser aproveitado neste sábado, contra o Franca, na estreia do Campeonato Paulista. A competição terá jogos concomitantes com partidas da seleção brasileira no Rio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.