Arquivo/AP Photo
Arquivo/AP Photo

Lenda do atletismo e dono de 2 ouros olímpicos, Miruts Yifter morre aos 72 anos

Referência na Etiópia, fundista conquistou as medalhas douradas nos Jogos de Moscou-1980

Estadão Conteúdo

23 Dezembro 2016 | 12h08

Considerado uma das lendas do atletismo, o etíope Miruts Yifter morreu nesta sexta-feira, aos 72 anos, no Canadá. Entre diversas conquistas em sua carreira, o corredor conquistou duas medalhas de ouro nos Jogos Olímpicos de Moscou, em 1980, nos 5.000 e nos 10.000 metros. Foi ainda bronze na prova mais longa na Olimpíada de Munique-1972.

De acordo com o filho, Biniam Miruts, Miruts Yifter sofria de problemas respiratórios. Nem a família e nem a Federação de Atletismo da Etiópia revelaram mais detalhes sobre a morte do ex-atleta.

Yifter se tornou referência para futuros corredores ao faturar as duas medalhas de ouro na mesma Olimpíada já quando tinha 40 anos. Haile Gebreselassie, outra lenda do atletismo, tem Yifter como uma de suas maiores inspirações. "Miruts foi tudo para mim e para a minha carreira no atletismo", disse, emocionado, Gebreselassie, em entrevista à agência Associated Press.

Yifter poderia ter obtido ainda mais conquistas olímpicas caso não tivesse chegado tarde demais para disputar a final da prova dos 5.000 metros em Munique e caso a Etiópia não tivesse boicotado os Jogos de Montreal-1976. Ele pôde enfim mostrar todo seu potencial somente quatro anos depois, quando já tinha cerca de 40 anos.

A idade do corredor se tornou alvo de polêmica e curiosidade em Moscou. Existiam diversas especulações na época e jornais apontavam a idade dele entre 33 e 42 anos. Yifter fez questão de manter o mistério e não revelou a idade.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.