AP
AP

Lesões preocupam Brasil para semifinal com a Rússia no vôlei

Lucarelli e Lipe podem desfalcar equipe na semifinal dos Jogos

Antonio Pita e Ciro Campos, enviado especial ao Rio, O Estado de S. Paulo

18 Agosto 2016 | 13h03

Além da Rússia, adversária na semifinal da próxima sexta, o Brasil tem pela frente duas preocupações: Lucarelli e Lipe, dois atacantes que se contundiram na partida desta quarta-feira, contra a Argentina. Os dois devem passar por exames nesta quinta-feira para avaliar a gravidade da situação dos jogadores e se eles poderão atuar na partida decisiva, na noite de sexta-feira.  Até o técnico Bernardinho reclamou da condição física após a partida: ele está gripado. 

“Estamos preocupados. Lucarelli é dor muscular, Lipe nas costas. Vamos saber com os médicos como proceder em 45 horas para eles estarem de volta. A preocupação existe, é do jogo. Não é a primeira vez. Sem álibi, sem desculpas, vamos jogar”, resumiu o treinador, após deixar a quadra. Bernardinho disse estar sentindo “a garganta querendo estourar”, além de tosse e dor de cabeça.  

O treinador já havia indicado, na primeira fase, que a seleção estava “no limite da condição física”. Na partida contra a Argentina, Lipe, um dos principais sacadores da seleção, sentiu dores na lombar e deixou a quadra no quarto set. Ele foi massageado em quadra até o final da partida e saiu sem falar com a imprensa. A contusão teria ocorrido após um mergulho atrás de uma bola. 

Já Lucarelli  saiu de quadra na primeira parcial, mas teve condição de retornar para ajudar a equipe a fechar o jogo: foi dele o bloqueio decisivo que permitiu à equipe virar o placar contra os adversários. O fisioterapeuta da seleção, Guilhemer Tenius, indicou que o jogador já vinha sentindo dores há alguns dias na coxa. 

“A gente examinou, não viu nenhum tipo de lesão. A dor desapareceu, e voltou a sentir hoje. No calor do jogo é muito difícil fazer um exame mais definitivo. Mas como o Lipe sentiu a lombar e não tinha condição de jogar, o Lucarelli voltou e mostrou que tem condição de ajudar”, explicou Tenius. “Vamos fazer exame de imagem para avaliar a extensão o problema”, completou o fisioterapeuta, sobre Lipe.

Na saída do ginásio, Lucarelli disse apenas que  estaria em quadra na sexta-feira. Os jogadores esperam contar com os atletas para poder passar à final da competição. "Tenho certeza que os dois (Lipe e Lucarelli) vão se esforçar 100% para se recuperarem. Nosso grupo sempre teve uma grande força coletiva. Temos também o Maurício e o Douglas, um cara novo, mas que está preparado caso precise jogar", disse o capitão Bruninho após a partida. 

Na primeira fase, o Brasil passou três partidas sem Maurício Souza, que sentiu uma lesão muscular na coxa ainda no treinamento, na véspera da cerimonia de abertura. A comissão técnica chegou a cogitar cortá-lo da equipe, mas optou por preservá-lo. Na partida contra a argentina, ele foi decisivo no bloqueio. Também o central Lucão sentiu dores na primeira fase, mas participou de todas as partidas. 

A derrota da seleção feminina, na  noite de terça-feira, também foi lamentada pelos jogadores.  O líbero Serginho disse ter encontrado com algumas atletas ainda abaladas na vila, após a eliminação na quarta de final. “A gente fica chateado demais, elas estavam bem não mereciam a derrota. A gente querendo ou não se espelha nelas. A gente é fã delas, vê a forma como jogam. Uma derrota não tira o brilho delas, elas estavam bastante abaladas. Tem que juntar os cacos e seguir”, indicou.

PARTICIPE

Quer saber tudo dos Jogos Olímpicos do Rio? Mande um WhatsApp para o número (11) 99371-2832 e passe a receber as principais notícias e informações sobre o maior evento esportivo do mundo através do aplicativo. Faça parte do time "Estadão Rio 2016" e convide seus amigos para participar também!

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.