Divulgação/Red Bull Skateboarding
Divulgação/Red Bull Skateboarding

Letícia Bufoni bate argentina e francesa e é campeã de torneio de skate em Paris

Na primeira competição após os Jogos Olímpicos de Tóquio, brasileira levou a melhor no torneio realizado na cidade-luz, sede da próxima edição olímpica, em 2024

Redação, Estadão Conteúdo

18 de agosto de 2021 | 14h55

Na primeira competição após a disputa dos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020, quando fez a estreia em uma olimpíada, o skate desembarcou em Paris, na França, sede da próxima edição olímpica, em 2024, para um torneio na categoria street. Nesta quarta-feira, a brasileira Letícia Bufoni, que no Japão não passou às finais, foi a campeã entre as mulheres.

Por conta da contusão no tornozelo da japonesa Aori Nishimura, que seria a adversária da brasileira na decisão, a organização optou por fazer uma final tripla. Letícia Bufoni enfrentou, então, as duas atletas que tinham sido derrotadas nas semifinais: Eugenia Ginepro, da Argentina, e Charlotte Hym, da França, e confirmou o favoritismo.

"Estou feliz de estar de volta a Paris. Eu adoro usar os corrimãos e não havia corrimão no percurso, mas eu fui para cima dos outros obstáculos", disse a brasileira, a quarta melhor do mundo no skate street, em entrevista ao canal de TV a cabo SporTV.

Localizado na Praça do Trocadero, perto da Torre Eiffel, e com direito à releitura de clássicos espaços montados exclusivamente para a competição, o evento contou com 36 skatistas, entre nomes que estão entre os melhores do mundo até atletas da nova geração.

O percurso foi inteiro feito em homenagem a própria cidade de Paris, com obstáculos referentes aos vários pontos turísticos da capital francesa. O regulamento também foi diferente do visto na Olimpíada de Tóquio, em um "mano a mano" em que os skatistas tiveram cinco minutos (masculino) e quatro minutos (feminino) para fazer suas manobras. Tudo isso com o público a poucos metros de distância.

Letícia Bufoni passou bem pelas primeiras rodadas e, na semifinal, enfrentou a francesa Charlotte Hym, vencendo-a por unanimidade dos árbitros. Na outra semifinal, a finalista olímpica Aori Nishimura derrotou a argentina Eugenia Ginepro, mas se machucou no percurso, tendo que abrir mão da decisão.

Além de Letícia Bufoni, o Brasil teve mais três representante no feminino, mas nenhuma passou à fase final: Virginia Fortes, que é a número 10 do mundo na categoria, Marina Gabriela, que ocupa a 51.ª posição no ranking, e Monica Torres, integrante da seleção brasileira de skate.

MASCULINO

O americano Trevor Mc Clung foi o campeão entre os homens ao bater na decisão o francês Aurelian Girroud. O Brasil levou dois representantes, mas ambos caíram nas eliminatórias: Lucas Rabelo, número 24 do mundo, e o veterano Tiago Lemos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.