Pablo Vaz/Red Bull Content Pool
Pablo Vaz/Red Bull Content Pool

Letícia Bufoni vê adiamento dos Jogos como chance de crescimento do skate

Skatista acredita que o esporte pode ganhar ainda mais visibilidade antes de estrear em Olimpíada

Andrew Downie, Reuters

25 de março de 2020 | 09h38

Letícia Bufoni e os demais grandes nomes do skate esperaram um longo tempo por sua primeira participação nos Jogos Olímpicos, mas, em vez de ficar desanimada com o adiamento de um ano em decorrência do coronavírus, ela disse que a medida dará ao esporte mais tempo para conquistar novos fãs. 

“Eu acho que todos nós estamos empolgados que o skate estará nas Olimpíadas pela primeira vez”, disse a brasileira à Reuters. “Mas tudo acontece por um motivo. Eu acredito que tomaram uma ótima decisão em adiar para o ano que vem”. 

“A coisa mais importante é a saúde de todos, não só dos atletas, mas de todos. Não teremos muitas competições depois dos Jogos Olímpicos, não teremos a atenção que estamos tendo agora. Então eu acredito que será bom ter mais um ano de atenção até chegarmos aos Jogos”, afirmou. 

“Hoje com essas notícias, meu coração dói um pouco porque eu realmente queria ir à Tóquio”, disse a número 4 do ranking mundial no evento “street”, uma das duas modalidades do skate (“park” e “street”) que irão estrear em Tóquio. 

“Ao mesmo tempo, posso respirar por um tempo, posso relaxar e trabalhar em novas manobras e não me preocupar tanto com a competição, com a classificação. Então agora vamos ‘resetar’ e começar de novo”, acrescentou Bufoni, que perdeu muito dos últimos seis meses por causa de uma lesão.

O skate é uma dos três esportes que irão estrear nos Jogos no Japão, assim como o surfe e a escalada esportiva. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.