Líder do ranking mundial, Felipe Wu é só 16º no evento-teste do tiro esportivo

Bastou Felipe Wu assumir a liderança do ranking mundial, há duas semanas, para ele ser alçado ao posto de favorito a ganhar uma medalha nos Jogos Olímpicos do Rio. Mas não é bem assim. Neste sábado, o brasileiro competiu no evento-teste do Centro de Tiro Esportivo do Complexo de Deodoro, no Rio, e ficou numa modesta 16.ª colocação na pistola de ar 10 metros. A competição vale como etapa da Copa do Mundo.

Estadão Conteúdo

16 de abril de 2016 | 16h10

Na primeira etapa da Copa do Mundo, no começo de março, em Bangcoc (Tailândia), Wu ganhou o ouro. Naquela competição, avançou à final com 582 pontos na fase de classificação, em terceiro. Desta vez, somou 578 para ficar em 16.º lugar. Precisava de 580 para brigar por uma vaga entre os oito finalistas. A competição no Rio é muito mais forte do que a de Bangoc e conta, entre outros, com chinês Wei Pang, campeão olímpico em Pequim, em 2008.

Além de Felipe Wu, o Brasil contou com Julio Almeida, que ficou no 26.º lugar, com 575 acertos. Julio ganhou ouro nos Jogos Pan-Americanos em outra prova, a pistola 50 metros e, no evento-teste, compete em ambas. A soma dos desempenhos dele contra a soma dos resultados de Bruno Heck nas provas de carabina vai definir o último representante dos donos da casa nos Jogos do Rio.

PRIMEIRO OURO - A primeira medalha de ouro de toda a Olimpíada será distribuída para a campeã da carabina de ar 10m feminina. No evento-teste, quem subiu ao alto do pódio foi Hoaran Yang, da China. A prata ficou com Yifei Cao, também chinesa, e o bronze com a húngara Istav Peni.

Rosane Ewald, namorada de Felipe Wu, ficou na modesta 70.ª colocação na carabina de ar, entre 75 competidoras. Fez 394,8 pontos, ficando mais de 10 pontos abaixo da 65.ª colocada, por exemplo. Eram necessários 417,2 pontos para ir à final. Como o Brasil tem direito a convite nesta prova, ela está garantida no Rio-2016.

Na fossa olímpica feminina, prova de tiro ao prato, o ouro foi conquistado por Chun Lin Yi, de Taiwan, que venceu a final contra Ray Bassil, da Libéria. A alemã Sonja Scheibl ganhou a medalha de bronze.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.