Luciano Corrêa ganha vaga no Masters de Judô e mantém briga por vaga olímpica

O brasileiro Luciano Corrêa contou com a sorte para se manter na disputa por uma vaga olímpica para os Jogos do Rio. A Confederação Brasileira de Judô (CBJ) anunciou nesta quarta-feira que, graças a uma desistência, o atleta será o 16.º nome do País na disputa do Masters de Judô de Guadalajara, o que o deixa vivo na disputa com Rafael Buzacarini pela classificação na categoria até 100 quilos.

Estadão Conteúdo

18 de maio de 2016 | 18h25

A competição, que será realizada de 27 a 29 de maio no México, admite a participação de apenas 16 judocas por categoria. Os 16 melhores do ranking mundial têm vaga garantida, mas quando um atleta abdica da participação, o judoca subsequente no ranking é convidado, exatamente o que aconteceu no caso de Luciano.

A convocação mantém o judoca vivo na briga pela vaga olímpica. Buzacarini é o 24.º do mundo na categoria e está mais perto dos Jogos do Rio no momento, já que tem 101 pontos de vantagem sobre Luciano Corrêa no ranking mundial e o resultado do Masters (ou do Campeonato Pan-Americano) entra como extra na pontuação. Com uma vitória, ele já ganha 112 pontos.

Luciano Corrêa, entretanto, é o 26.º do ranking e voltou à briga pela Olimpíada com o convite para o Masters. Em Guadalajara, entretanto, teria que ganhar uma medalha. Como já tem 160 pontos do Pan, um resultado de 60 pontos seria descartado.

"Fiquei muito feliz, porque é uma competição que dá muitos pontos. A minha categoria está com essa disputa pela vaga olímpica, então é fundamental ter mais uma oportunidade de somar pontos pro ranking", declarou o judoca em entrevista ao site da CBJ.

Na segunda, a CBJ já havia anunciado a convocação de Eric Takabatake, Felipe Kitadai (rivais pela vaga olímpica na categoria até 60kg), Victor Penalber (81kg), Tiago Camilo (90kg), David Moura, Rafael Silva (rivais na +100kg), Sarah Menezes (48kg), Nathalia Brígida (48kg, mas não vai aos Jogos), Erika Miranda (52kg), Rafaela Silva (57kg), Mariana Silva (63kg), Maria Portela (70kg), Mayra Aguiar (78kg) e Maria Suelen Altheman (+78kg). Charles Chibana (66kg) teria direito a vaga, mas não irá o México.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.