AFP Photo
AFP Photo

Lutadora russa diz ter apanhado de dirigente após perder bronze na Rio-2016

Inna Trazhukova abre queixa contra presidente da Federação Russa de wrestling, Mikhail Mamiachvili

Estadão Conteúdo

29 de agosto de 2016 | 19h08

A lutadora russa Inna Trazhukova anunciou nesta segunda-feira que prestou uma queixa contra o presidente da Federação Russa de Wrestling, Mikhail Mamiachvili, acusando de agredi-la após sua derrota nos Jogos Olímpicos Rio 2016.

A atleta de 25 anos afirmou ter sido espancada duas vezes por Mamiachvili e por membros da equipe de luta russa depois de perder a disputa pela medalha de bronze olímpica para a polonesa Monika Ewa Michalik.

"Ela pediu a intervenção da justiça neste caso", disse à AFP o advogado da lutadora, Sirajutdine Ataiev. "Consideramos que o Sr. Mamiachvili insultou sua honra e dignidade", acrescentou Ataiev.

Este incidente provocou indignação no mundo desportivo russo e do ministro dos Esportes, Vitaly Mutko, que expressou seu apoio à lutadora.

Longe de se desculpar, Mamiachvili justificou-se pela raiva causada pela "apatia" dos combates na luta contra a polonesa pelo bronze. "O que eu deveria fazer com ela? Ignorar a indiferença e apatia?", disse o presidente ao jornal russo Desporto expresso.

Tudo o que sabemos sobre:
rio 2016jogos olímpicosolimpíada

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.