Mais de 100 ativistas pró-Tibete são presos no Nepal

Governo nepalês teme que manifestações abalem relações políticas e econômicas com a China

Agência Estado

02 de maio de 2008 | 16h26

A polícia do Nepal prendeu mais de 100 ativistas nesta sexta-feira, 2, na capital Katmandu. Os manifestantes gritavam palavras de apoio ao Tibete em frente a um escritório da embaixada chinesa no país, quando foram cercados pelos policiais e levados por vans e caminhões. O governo nepalês já havia dito que não toleraria manifestações contra a China, temeroso quanto a um possível abalo das relações políticas e econômicas com o vizinho. Os manifestantes têm aproveitado o fato de a Olimpíada deste ano ser realizada em Pequim para conseguir maior visibilidade. A China pediu que, até o dia 10 de maio, o Monte Everest seja fechado para escaladas. A medida visa a garantir que não haverá protestos enquanto os alpinistas chineses levam a tocha olímpica até o pico mais alto do mundo. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.