Mais lento que brasileiro de 18 anos, Phelps fica fora de final nos EUA

Giovany Lima completou 18 anos apenas na quinta-feira da semana passada, mas já pode se orgulhar de ter deixado para trás, pelo menos uma vez, o maior nome do esporte olímpico em todos os tempos. Nesta quinta, o garoto do Sesi fez o oitavo melhor tempo das eliminatórias dos 200m livre da etapa de abertura da Pro Series, em Minneapolis (EUA), deixando Michael Phelps fora da final, em décimo.

Estadão Conteúdo

12 de novembro de 2015 | 15h44

Giovany, que disputou o Mundial Júnior de Cingapura, fez 1min50s81 nas eliminatórias desta manhã, enquanto Phelps decepcionou com 1min50s84. De qualquer forma, a competição em Minneapolis abre a temporada 2015/2016 da natação norte-americana e, por isso, os tempos vistos nesta quinta ainda estão muito acima do que os atletas podem fazer. As finais, à noite, não devem ser muito mais rápidas.

João de Lucca, por exemplo, ganhou o Pan com 1min46s42 e foi mais do que três segundos mais lento nesta quinta, com 1min49s68. Mesmo assim, avançou à final com o segundo melhor tempo. Ficou atrás de Conor Dwyer, mas deixou para trás o astro Ryan Lochte. Os dois representaram os EUA nesta prova no Mundial de Kazan.

Na prova feminina, a final promete, com Katie Ledecky (nove medalhas de ouro em dois Mundiais), Missy Franklin (quatro medalhas de ouro na última Olimpíada) e Allison Schmitt (atual campeã olímpica) classificadas.

Nos 100m peito, Felipe Lima fez o sétimo melhor tempo das eliminatórias - 1min01s97 -, mas ninguém nadou na casa de 1min00s. Primeira brasileira a ganhar uma etapa da Pro Series (antigo Grand Prix), Daynara de Paula está na final dos 100m borboleta após fazer o sétimo melhor tempo pela manhã: 59s22. Etiene Medeiros ficou em 22.º e Giovana Diamante em 29.º lugar - o Sesi levou equipe completa para a competição.

Phelps se recuperou para ir à final dos 100m borboleta com o quarto melhor tempo, mas mais lento que o rival Ryan Lochte. O canadense Santo Condorelli foi o mais rápido. O brasileiro Pedro Coutinho, da Universidade de Louisville, foi o 15.º, com 54s69. A marca, entretanto, não é expressiva. Bruna Primati, do Sesi, ainda fez o 13.º tempo dos 400m medley.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.