Fabio Motta|Estadão
Fabio Motta|Estadão

Ítalo Manzine homenageia o ídolo Cesar Cielo após vitória

Nadador do Minas diz que via Cielo nadar quando era criança

Marcio Dolzan, O Estado de S.Paulo

21 de abril de 2016 | 07h00

Ítalo Manzine Duarte será conhecido por um bom tempo como o cara que desbancou Cesar Cielo. O nadador do Minas Tênis Clube cruzou os 50 metros em 21s82 e garantiu uma das vagas para a prova mais rápida da natação nos Jogos do Rio. Seu desempenho nesta quarta-feira, porém, não foi surpresa. Desde o ano passado, ele se firmou como um dos atletas mais rápidos das provas de 50 e 100 metros.

Na comemoração, a homenagem ao ídolo. "O Cesar contribuiu muito para isso. Quando eu era criança, via ele nadando. Se não fosse por ele e pelo Bruno (Fratus), eu não estaria aqui", declarou. Nos últimos dois anos, Ítalo venceu cinco competições de 50m livre em torneios nacionais, seja individualmente ou em revezamentos.

Até esta quarta pela manhã, Ítalo Manzine – como pede para ser chamado – detinha um dos dois índices para os Jogos do Rio. Com a marca de 22s08, conquistada no Open de Palhoça, no ano passado. Perdia apenas para Bruno Fratus (21s50), que vem sendo imbatível.

Por oito horas, porém, Ítalo ficou fora da Olimpíada. O tempo de Cielo na eliminatória da manhã (21s99) lhe tirava a vaga . "Fiquei muito ansioso", afirmou Ítalo depois da final. Ao mesmo tempo, porém, ele tinha convicção de que poderia recuperar a vaga nos Jogos do Rio-2016."Eu sempre nado melhor à tarde", afirmou. "Foi muito nervosismo, mas eu me preparei, principalmente no aspecto psicológico."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.