Berni Grez/Divulgação
Berni Grez/Divulgação

Marco Grael comemora vaga na Olimpíada na classe 49er da vela

Filho de Torben Grael compete ao lado de Gabriel Borges

O Estado de S. Paulo

19 Novembro 2015 | 13h40

Classificados para a flotilha ouro do Mundial de 49er, em Buenos Aires, os velejadores Marco Grael e Gabriel Borges se garantiram nos Jogos Olímpicos do Rio, em 2016. O filho de Torben Grael - dono de cinco medalhas olímpicas - comemora vaga inédita e lembra a trajetória do pai no esporte. 

"Sempre vi o meu pai disputando os Jogos Olímpicos e para mim era um sonho, algo que sempre desejei, mas que nunca tinha ficado tão perto. O sonho agora se concretiza, a ficha ainda não caiu", afirma Marco.

A dupla terminou na 14ª posição na fase classificatória, na Argentina, e se colocou na disputa final entre os 25 primeiros colocados. Apesar da empolgação, Marco tenta manter o foco no Mundial: "Estamos muito felizes, foi bem suado, trabalhamos muito para isso Agora vamos nos concentrar no Mundial, que ainda não acabou. Estamos bem colocados. É o nosso melhor resultado em Mundiais até agora."

Além de Marco e Gabriel, Robert Scheidt (Laser), Fernanda Decnop (Laser Radial), Fernanda Oliveira e Ana Luiza Barbachan (470 feminina), Martine Grael e Kahena Kunze (49erFX), Jorge Zarif (Finn), Patricia Freitas (RS:X feminina) e Ricardo Winicki, o Bimba (RS:X masculina) já estão garantidos na Olimpíada. Os representantes das classes 470 masculina e Nacra 17 serão definidos na Copa Brasil de Vela, em dezembro.

A classificação olímpica de Marco faz a família Grael voltar a ter dois representantes olímpicos em uma única edição dos Jogos. Em Atlanta/1996, Torben e seu irmão Lars representaram o Brasil. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.