LELO
LELO

Mariana Silva terá festa em Peruíbe, mesmo sem medalha

Família e prefeitura da cidade do litoral paulista preparam recepção para judoca, que inspirou criação de escolinha

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

10 de agosto de 2016 | 05h00

Em Peruíbe, litoral sul do Estado, parentes e amigos acompanharam as lutas de Mariana Silva em um telão instalado na Associação dos Engenheiros. A atleta é uma estrela na cidade turística de 64,5 mil habitantes.

Cerca de 60 pessoas, entre elas o irmão mais novo, Wanderlei Santos, de 19 anos, vibraram com as vitórias e não esconderam a tristeza quando Mariana perdeu a chance de disputar a final e, depois, a medalha de bronze. “O que importa é que ela chegou lá e foi muito valente. Ela ainda tem muita coisa pela frente”, disse o irmão.

De acordo com a assessoria de imprensa da prefeitura, a judoca será recebida com festa quando voltar à cidade. Mariana inspirou a criação de uma escolinha de judô no bairro Caraguava, um projeto esportivo da prefeitura que tem Wanderlei como treinador de cerca de trinta crianças e adolescentes. Outro irmão, Wagner, e a irmã mais nova, Milena, também são judocas – Milena foi levada por Mariana para o Minas Tênis Clube, de Belo Horizonte.

Wanderlei conta que Mariana começou no judô aos sete anos, incentivada por Wagner, que percebeu o grande potencial da irmã. Ainda criança, a menina foi encaminhada para o Núcleo de Ações Educativas e Sociais da prefeitura, onde passou a treinar. Aos nove anos, ela já era campeã brasileira, na categoria infantil, e aos 11, campeã pan-americana. “No início o esporte era diversão, mas depois passou a ser o foco da vida dela”, disse Wagner.

Quando tinha 15 anos, a judoca viajou para o Japão, num intercâmbio que durou cinco anos, nos quais aprimorou suas técnicas de luta. “Ela voltou muito mais focada, mais disciplinada, (o Japão) foi uma boa escola para ela.”

PARTICIPE

Quer saber tudo dos Jogos Olímpicos do Rio? Mande um WhatsApp para o número (11) 99371-2832 e passe a receber as principais notícias e informações sobre o maior evento esportivo do mundo através do aplicativo. Faça parte do time "Estadão Rio 2016" e convide seus amigos para participar também!

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.