Bernardita Grez/Divulgação
Bernardita Grez/Divulgação

Martine e Kahena ficam em 9º lugar no primeiro dia do Mundial de 49er

Dupla brasileira busca o bicampeonato na competição

Estadão Conteúdo

16 de novembro de 2015 | 19h49

Atuais campeãs mundiais, Martine Grael e Kahena Kunze iniciaram nesta segunda-feira a busca pelo bicampeonato no Mundial de 49er, que está sendo realizado em Buenos Aires. Após quatro regatas da 49er FX realizadas ao longo do dia, as brasileiras ocupam a quinta colocação. No masculino, o outro filho de Torben Grael, Marco, saiu na frente na corrida por uma vaga no Rio-2016.

Martine e Kahena abriram o dia com um nono lugar, já descartado. Depois, obtiveram um quarto, um segundo e um quinto lugares nas demais regatas. Neste início da competição, os barcos estão divididos em duas flotilhas, de forma que a cada regata há dois primeiros lugares, dois segundos e assim por diante.

As brasileiras somam 11 pontos perdidos, contra três das dinamarquesas Ida Marie Nielsen e Marie Olsen, que lideram depois de vencerem três regatas. Dos cinco barcos mais bem colocados ao fim deste primeiro dia, quatro estão no Top5 do ranking mundial. As líderes dessa lista são Alexandra Maloney e Molly Meech, da Nova Zelândia, que ocupam apenas o 20.º lugar em Buenos Aires.

No masculino, os dois barcos brasileiros competem entre si. Marco Grael/Gabriel Borges levou a melhor no Sul-Americano e, se chegar na frente também no Mundial, fica com a vaga nos Jogos Olímpicos do Rio. Ao fim do dia nesta segunda-feira, eles aparecem em 25.º lugar, com 44 pontos perdidos, contra 49 de Dante Biachi/Thomas Low-Beer, que estão 35.º.

Dante e Thomas só asseguram a vaga olímpica se terminarem entre os 15 primeiros, com uma posição duas vezes melhor do que dos rivais. Se chegarem à frente com menos margem, a disputa fica empatada e será definida na Copa Brasil de Vela, no mês que vem.

Na terça-feira o Mundial segue com três regatas femininas e quatro femininas. Depois, na quarta, serão três para cada naipe, encerrando a primeira fase. Depois, os barcos serão separados em flotilha ouro e prata, a partir da classificação. Se Dante e Thomas continuarem abaixo do 31.º lugar, com Marco e Gabriel acima disso, as posições não podem mais ser invertidas e a vaga olímpica é do caçula dos Grael.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.