Medalhista olímpico afirma que sua filha é o maior prêmio

Ahmed Al-Maktoum foi o primeiro atleta a conquistar uma medalha de ouro para os Emirados Árabes, em Atenas

Ansa

30 de julho de 2008 | 10h56

"Minha filha é minha medalha de ouro", afirma Ahmed Al-Maktoum, descendente da família real de Dubai, que nos Jogos de Atenas 2004, foi o primeiro atleta dos Emirados Árabes Unidos a vencer uma medalha de ouro olímpica, na prova de tiro, feito que o transformou em uma lenda nacional. Em sua chegada a Pequim, nessa segunda-feira, o atual campeão da modalidade não parece muito interessado em defender o título. "Vim aqui porque me qualifiquei, mas não espero nada das Olimpíadas", declarou à imprensa chinesa. Al-Maktoum, de 44 anos, explica que começou a treinar há apenas alguns meses e que está mais interessado na família que no esporte. Depois da vitória em Atenas, o atleta se casou e teve uma filha, que atualmente tem dez meses, e continua a praticar tiro apenas por hobby. "Vencer um ouro olímpico foi ao mesmo tempo um bem e um mal", conta Al-Maktoum, "porque depois você não fica mais tão interessado no esporte, não tem mais nenhum objetivo pelo qual trabalhar duro". 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.