'Melhor de 3' entre Jaoude e armênio decidirá lutador brasileiro no Rio-2016

A Confederação Brasileira de Wrestling (CBW, antiga CBLA) anunciou nesta terça-feira a realização de uma seletiva entre Antoine Jaoude e Eduard Soghomonyan para definir quem será o representantes do Brasil na categoria até 130kg da luta greco-romana no Rio-2016. Esta é a única vaga conquistada pelo País nas competições de luta dos Jogos Olímpicos do Rio.

Estadão Conteúdo

21 de junho de 2016 | 20h42

Jaoude e Soghomonyan vão se enfrentar numa série de melhor de três confrontos no dia 29 de junho, quarta-feira que vem, no CT da CBW, no Rio. O evento será fechado ao público e aberto somente à imprensa.

A convocação para a seletiva ocorre um dia depois de Soghomonyan conseguir concluir seu processo de naturalização. O lutador, nascido e criado na Armênia, chegou a São Paulo em 2012 depois de fazer amizade com membros da delegação brasileira acompanhada por ele durante os Jogos Pan-Armênios de um ano antes.

Eduard compete pelo Brasil desde o ano passado, mas utilizando um chamado passaporte esportivo. Para estar no Rio-2016, precisava da naturalização civil, processo que estava parado no Ministério da Justiça.

Como o passaporte esportivo bastava à federação internacional (UWW, na sigla em inglês), Eduard defendeu o Brasil em diversas competições, incluindo o Mundial do ano passado. Ele lutaria o Pré-Olímpico das Américas, em março, em Frisco (EUA), mas sentiu-se mal antes da pesagem. Dias antes, havia ganhado a prata no Campeonato Pan-Americano, contra os mesmos rivais.

Foi substituído no Pré-Olímpico por Antoine Jaoude, especialista na luta livre, que foi ao tapete na greco-romana e conquistou a vaga para o Brasil. Agora, eles vão se enfrentar para decidir quem será o convocado. O armênio, quinto lugar no Mundial Júnior de 2010, sai como favorito. É, afinal, especialista no estilo.

Como o Brasil conquistou outras quatro vagas na Olimpíada - com Joice Silva (58kg), Laís Nunes (63kg), Gilda Oliveira (69kg) e Aline Silva (75kg) -, os convites dados ao país-sede foram substituídos. Aí, essa vaga obtida na categoria mais pesada da luta greco-romana virou a única no masculino. A CBLA, de qualquer forma, tenta convite para Antoine na luta livre.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.