Merkel e Koehler não irão à Cerimônia de Abertura dos Jogos

Chanceler e presidente da Alemanha mantêm posição firme diante da política chinese em relação ao Tibete

Ansa

30 de março de 2008 | 18h51

O presidente da Alemanha, Horst Koehler, romperá uma tradição de anos e não irá comparecer à cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos de Pequim, assim como outros funcionários do alto escalão do governo.A chanceler Angela Merkel e o vice-ministro das Relações Exteriores, Frank Walter Steinmeier, também não irão ao evento no dia 8 de agosto, disseram fontes oficiais, na sexta-feira (28), deixando clara a posição da Alemanha em relação à política adotada pela China no Tibete. Um porta-voz de Koehler também informou que o presidente não poderia comparecer à abertura das Paraolimpíadas. Tanto em Atenas 2004 quanto em Sydney 2000, os mandatários alemães estiveram presentes nas cerimônias de abertura. Antes da decisão de Koehler e Merkel, o primeiro-ministro da Polônia, Donald Tusk, havia declarado que boicotaria os Jogos de Pequim, assim como o presidente da República Checa, Václav Klaus, que havia se comprometido a viajar para Pequim, mas logo depois recuou com o impasse no Tibete.

Tudo o que sabemos sobre:
Angela MerkelPequim 2008

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.