EFE
EFE

Micale oficializa Neymar como capitão da seleção na Olimpíada

Treinador diz que o atacante é muito querido e superou suas expectativas

Almir Leite, enviado especial a Goiânia, O Estado de S.Paulo

29 de julho de 2016 | 11h38

O atacante Neymar vai ser o capitão da seleção brasileira na Olimpíada do Rio de Janeiro. A oficialização ocorreu na manhã desta sexta-feira. O técnico Rogério Micale disse que teria várias opções no grupo para exercer o posto, mas preferiu manter a braçadeira com o craque do time, que já exerce a função na equipe principal.

"Em relação ao capitão, vai ser o Neymar. Eu tenho um outro capitão aqui do meu lado (Marquinhos, que participou da entrevista coletiva), que poderia ter a faixa por tudo o que ele representa", disse Micale. "Não só ele, como o Rodrigo Caio, o Luan e até o Gabriel Jesus, pelo amor com que joga. O Fernando (Prass) poderia ser o capitão. Não temos um troféu, são 18 medalhas."

Micale afirmou que Neymar é um jogador muito querido no grupo, demonstrou ser não apenas um grande atleta, mas também um grande homem. "Já existia uma situação interna definida, mas o grupo já sabia o que seria feito. Apenas estou aqui agora externando", disse o técnico.

Ele repetiu o que disse antes da apresentação do grupo sobre Neymar - que só esperava coisas boas por parte do craque - e que o jogador até superou suas expectativas. "Neymar demonstrou ser aquilo que a gente via e superou minhas expectativas em relação à qualidade. Ele muda de direção o tempo todo com facilidade, é fora de série no um contra um. No ambiente interno, é muito querido, tem um coração enorme em relação aos companheiros, principalmente os mais jovens. Abraçou os meninos que nos ajudaram."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.