Ivo Lima|ME
Ivo Lima|ME

Militares alegam que onça estava 'por coincidência' no dia da tocha olímpica

Animal foi morto no Amazonas horas depois do evento

O Estado de S. Paulo

22 de junho de 2016 | 20h36

A morte da onça-pintada Juma após a passagem do revezamento da tocha olímpica no Amazonas, na segunda-feira, continua rendendo explicações das autoridades. O Comando Militar da Amazônia (CMA) divulgou uma nota nesta quarta alegando que o animal estava "por coincidência no Centro Veterinário do Centro de Instrução de Guerra na Selva (Cigs) no mesmo dia do evento".

De acordo com os militares, a mascote do 1º Batalhão de Infantaria de Selva (1º BIS) foi levada ao local para "realização de revisões e cuidados da saúde como, por exemplo, a limpeza da cavidade bucal e a medição biométrica". O CMA também enfatiza que a protagonista do evento olímpico foi a onça Simba, que tinha autorização para participar da festividade.

O Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam) afirma que "não foi solicitada junto ao órgão a autorização para a onça 'Juma' participar do evento da passagem da tocha olímpica." Na terça-feira, o coronel Luiz Gustavo Evelyn disse ao Estado que Juma não precisava de permissão porque não saiu do zoológico do Cigs.

O Comando Militar da Amazônia diz que "já determinou abertura de processo administrativo para apurar possíveis irregularidades." Cerca de duas horas após o evento, a onça estava sendo deslocada no zoológico do Cigs quando fugiu. Mesmo após ser atingida por dois dardos de tranquilizantes, Juma continuou investindo contra um militar. Como procedimento de segurança pela integridade física do cuidador, o felino recebeu um tiro de pistola e morreu.

O Comitê Rio-2016 assumiu sua parcela de culpa pelo ocorrido e já decidiu que não existirá mais situações com outros animais silvestres na sequência do revezamento da tocha. "Foi alinhado que não teremos mais ações que envolvam animais silvestres e há uma recomendação de atenção especial para momentos com outros tipos de animais", afirmou.

PARTICIPE

Quer saber tudo dos Jogos Olímpicos do Rio? Adicione o número (11) 99371-2832 aos seus contatos, mande um WhatsApp para nós e passe a receber as principais notícias e informações sobre o maior evento esportivo do mundo através do aplicativo. Faça parte do time "Estadão Rio-2016" e convide seus amigos para participar também!

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.