Wilton Junior/ Estadão
Wilton Junior/ Estadão

Militares explodem pacote achado no centro de transmissão dos Jogos do Rio

Material foi abandonado no local por volta da 1 hora da manhã

Jamil Chade, Estadão Conteúdo

13 Agosto 2016 | 11h53

Uma explosão controlada foi realizada por militares dentro do centro de transmissão da Olimpíada, na madrugada de sexta-feira para sábado. Um pacote havia sido abandonado e encontrado por volta da 1 hora da manhã deste sábado.

O local é o IBC - Centro Internacional de Transmissão - e o prédio sequer foi evacuado para que a explosão pudesse ocorrer. "Como o dono não foi encontrado, a polícia fez uma explosão controlada", indicou Mario Andrada, diretor de Comunicação do Rio-2016.

Segundo ele, nenhuma bomba foi encontrada. Apenas material de transmissão e cabos foram achados no local. Na última quinta-feira à noite, uma mochila abandonada na Arena Carioca 1, local do torneio olímpico de basquete masculino nos Jogos do Rio de Janeiro, precisou ser explodida por forças de segurança.

Uma inspeção de rotina encontrou o objeto suspeito, que precisou ser detonado pelo esquadrão antibomba e atrasou a entrada do público para a partida entre Espanha e Nigéria. O jogo começou com o ginásio vazio.

Segundo o Comitê Rio-2016, a mochila estava próxima a um contêiner de lixo na saída do banheiro no piso superior. Dentro dela foram encontrados um par de meias, um casaco e um tablet. Conforme orientação da Polícia Federal e do Exército, o objeto foi detonado. Durante o procedimento, o público precisou aguardar do lado de fora do ginásio e alguns torcedores escutaram o estouro.

PARTICIPE

Quer saber tudo dos Jogos Olímpicos do Rio? Mande um WhatsApp para o número (11) 99371-2832 e passe a receber as principais notícias e informações sobre o maior evento esportivo do mundo através do aplicativo. Faça parte do time "Estadão Rio 2016" e convide seus amigos para participar também!

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.