André Duzek|Estadão
André Duzek|Estadão

Ministro do Turismo não teme manifestações durante a Olimpíada

Henrique Alves lembra que protestos foram 'respeitosos' na Copa

Carla Araújo e Gustavo Porto, O Estado de S.Paulo

16 de maio de 2016 | 22h00

O ministro do Turismo do presidente em exercício Michel Temer, que também ocupou o mesmo cargo no governo da presidente afastada Dilma Rousseff, Henrique Eduardo Alves, afirmou que não há receio em relação a segurança da Olimpíada e que as eventuais manifestações serão tratadas de forma democrática. "As manifestações aconteceram na Copa e foram tratadas de forma respeitosa", disse, após reunião conduzida por Temer para tratar da realização dos Jogos.

Alves destacou ainda que a Polícia Federal informou que mais de 100 Países trabalharão integrados contra terrorismo na Olimpíada. Segundo ele, 80% da reunião com Temer tratou do tema de segurança pública. No entanto, ele afirmou que o receio de que protestos poderiam manchar a imagem dos Jogos e ou manifestações contra o governo poderiam ganhar força não foram assuntos abordados no encontro.

 

O ministro do Esporte, Leonardo Picciani, disse que a questão de segurança para os Jogos "está muito perfeita". "Não há problemas", reforçou. Questionado se uma eventual chamada das Forças Armadas não poderia deixar vulnerável a segurança em outras áreas do País, Picciani afirmou que "contingente de segurança das Forças Armadas só será utilizado em caso excepcional". "Operação de segurança está muito bem feita e bem preparada. Temos plenas convicções que todos os procedimentos foram feitas", completou.

AUSÊNCIA

Picciani disse não saber a razão da ausência do ministro da Justiça, Alexandre Moraes, que chegou a ser anunciado na coletiva e teve a placa com seu nome retirado da mesa pouco antes do início da entrevista. "não tenho nenhuma informação", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.