Alyssa Schukar|The New York Times
Alyssa Schukar|The New York Times

Mulher faz petição por ingressos da final da MLB durante divórcio

Média de preço das entradas para final histórica com Chicago Cubs é de R$ 9,61 mil

O Estado de S.Paulo

29 Outubro 2016 | 13h48

A loucura sobre a possibilidade do Chicago Cubs acabar com a seca de 108 anos sem uma título da World Series, como é chamada a final da MLB, liga norte-americana de beisebol, chegou à disputa judicial de um divórcio. 

Segundo a agência de notícias Associated Press, uma corte do Condado de Cook, que abriga a cidade de Chicago, recebeu nesta sexta-feira uma "Petição Emergencial para ingressos da World Series", referentes ao quarto jogo da série melhor de sete contra o Cleveland Indians. Segundo o tribunal, os ingressos para a partida deste sábado são de John Riddle, ex-marido de Nancy Riddle, que entrou com a ação. 

A juíza Marya Nega determinou que John pode manter os ingressos para si e para o filho de 12 anos do casal e ir ao jogo no Wrigley Field, casa dos Cubs. No entanto, ele terá de pagar por um ingresso para Nancy em uma seção equivalente no estádio. O único problema é que, os ingressos mais baratos para o Jogo 4 da Série Mundial, estão custando em média US$ 3 mil (R$ 9,61 mil). 

Os Cubs não são campeões da World Series desde 1908 e nem sequer chegavam à final desde 1945, há 71 anos. Devido a isso, ingressos para a World Series deste ano, até mesmo em setores sem cadeira, começam em US$ 2,5 mil (R$ 8 mil). Para camarotes, os preços chegam a US$ 100 mil (R$ 320,4 mil). Essas cifras são encontradas em sites de revenda de entradas, comércio legalizado nos Estados Unidos. 

O advogado do marido de Nancy, Michael Berger, afirmou que o John Riddle adquiriu o pacote de ingressos para toda a temporada com amigos em abril, antes do início do processo de divórcio. Berger foi contra a ideia de que, em função da ausência dos Cubs na World Series por 71 anos, o pedido foi por uma intervenção fosse emergencial porque o Chicago pode não voltar à decisão da MLB novamente enquanto Nancy estiver viva. 

O advogado, que é torcedor do Chicago White Sox, rival local dos Cubs, admitiu relutantemente durante a audiência que os Cubs são "um grande time". "Mesmo se eles perderem neste ano, é provável que, infelizmente, eles voltem à World Series nos próximos anos", respondeu o jurista em entrevista por telefone à AP.

Neste sábado, o Chicago Cubs recebe o Cleveland Indians no Wrigley Field para o Jogo 4 da World Series. Após vencer a partida desta sexta-feira por 1 a 0, a franquia visitante lidera a decisão melhor de sete jogos por 2 a 1. Além dos confrontos de sexta e sábado, os Cubs serão os anfitriões também neste domingo. Assim como as duas primeiras partidas, as duas derradeiras serão no Progressive Field, casa dos Indians. 

A final deste ano da MLB reúne os dois clubes há mais tempo sem um título da liga. O último troféu do Cleveland Indians foi em 1948, 68 anos atrás. Já os Cubs não levam a melhor desde 1908, amargando 108 anos de fila, creditada a uma suposta "Maldição do bode"./ COM AGÊNCIAS INTERNACIONAIS

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.