Nadador Michael Andrew se recusa a usar máscara e volta a ser polêmica na Olimpíada de Tóquio

Nadador Michael Andrew se recusa a usar máscara e volta a ser polêmica na Olimpíada de Tóquio

Atleta já tinha ficado conhecido como antivacina após informar que não tomaria o imunizante contra covid-19

Redação, Estadão Conteúdo

30 de julho de 2021 | 19h22

O nadador americano Michael Andrew voltou a ser pauta nesta sexta-feira (30). O atleta, que já havia sido assunto ao revelar que não iria tomar vacina contra a covid-19, apareceu na zona mista do Centro Aquático de Tóquio sem usar máscara, pertence obrigatório nos jogos olímpicos. A cena foi registrada pela jornalista americana, Christine Brennan, que trabalha no USA Today. 

O assunto repercutiu e o Comitê Olímpico e Paraolímpico dos Estados Unidos informou que irá analisar o comportamento de Andrew. “Não usar máscara é uma violação dos ambiciosos protocolos de mitigação implementados tanto pelo Comitê Olímpico e Paraolímpico dos Estados Unidos quanto pelo Comitê Organizador Local. Protocolos que temos seguido obstinadamente como uma delegação. No momento, estamos analisando esse assunto com o Corpo Governante Nacional e tomaremos as medidas necessárias", declarou a entidade. 

Christine, que fotografou a infração do atleta, utilizou sua rede social para divulgar o ocorrido. Na publicação, fez o seguinte comentário: “Michael Andrew, o atleta olímpico americano não vacinado de maior perfil, recusou-se a usar máscara na zona mista. Todos os outros nadadores americanos que vi durante toda a semana usaram um.”

Andrew se pronunciou em relação a polêmica envolvendo seu nome. Em justificativa, disse que para ele “é muito difícil respirar depois de sacrificar meu corpo na água. Acho ótimo que haja procedimentos, mas no final do dia, todos nós aqui estivemos em quarentena e no mesmo protocolo de teste, então há um nível de segurança confortável". 

O americano já havia ficado conhecido como antivacina após recusar se vacinar contra a covid-19. Na ocasião, alegou que não tomaria o imunizante porque para um atleta de alto rendimento tudo é muito calculado e não queria inserir algo que não tem noção de como reagiria em seu corpo. Andrew ainda complementou dizendo que não planeja tomar a vacina no futuro. 

Atualmente, 225 pessoas que estão envolvidas na Olímpiada já testaram positivo para covid-19. O Comitê Olímpico Internacional (COI) declarou que poderá aplicar advertência naqueles que não cumprirem o protocolo exigido de combate à Covid-19. O nadador volta a competir nesta sexta-feira pelas eliminatórias dos 50m. Ele já participou dos 200m medley e ficou com a quinta colocação. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.