Nadadora americana pode perder vaga em Pequim por doping

Contraprova do exame de Jessica Hardy também deu positivo; atleta deverá ser suspensa por até dois anos

EFE

24 de julho de 2008 | 10h35

A nadadora americana Jessica Hardy poderá perder a vaga nos Jogos Olímpicos de Pequim após um exame antidoping ao qual foi submetida ter dado positivo para uma substância proibida.   A revelação foi feita à agência Associated Press por uma fonte que pediu o anonimato e afirmou que a amostra foi colhida nos torneios classificatórios olímpicos dos Estados Unidos e que se tratava de um estimulante, sem dar mais detalhes.   Pouco depois de saber da notícia, Hardy deixou o centro de treinamento da equipe, em Palo Alto, Califórnia (EUA), e voltou para casa para ficar com a família, disse o empresário da nadadora, Even Morgenstein. Ele acrescentou que, em uma conversa com a atleta, ela assegurou que "jamais se dopou".   Segundo o site dedicado aos Jogos Olímpicos da emissora "NBC", a contraprova também deu positivo. A nadadora poderá ser suspensa por até dois anos.   A duas semanas do início dos Jogos, Hardy poderá apelar diretamente ao Tribunal Arbitral do Esporte (TAS, na sigla em francês), mas a decisão deste é final e vinculativa e, caso ela perca, não poderá se unir à equipe olímpica americana em Pequim.   A nadadora estava entre os 596 atletas da delegação americana confirmados nos Jogos Olímpicos na quarta-feira e competiria nas provas de 50 metros livre, no revezamento 4X100 metros e nos 100 metros peito, nas quais era candidata ao ouro.  

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.