MARCOS DE PAULA/ESTADÃO
MARCOS DE PAULA/ESTADÃO

Nadadores olímpicos fazem prova com atletas transplantados no Rio

Atletas brasileiros fazem a ação como forma de incentivar a doação de órgãos

O Estado de S.Paulo

27 de setembro de 2018 | 17h50

Como forma de chamar a atenção para a doação de órgãos, nadadores olímpicos do País e atletas transplantados disputaram uma prova de natação na piscina do Parque Aquático Maria Lenk nesta quinta-feira, celebrado como o Dia Nacional de Doação de Órgãos e Tecidos.

Joanna Maranhão, Ana Marcela Cunha, Matheus Santana e Virgílio de Castilho disputaram a prova simbólica com Patrícia Fonseca, transplantada de coração e fundadora da ONG Sou Doador, Dinael Wolf, Priscila Pignolatti e Rodrigo Swinka, que passaram por transplantes de rim.

"Essa data é muito importante e precisa ser lembrada. Apesar de o Brasil ter o segundo maior programa de transplantes do mundo, há cerca de 33 mil pessoas na fila de espera por uma doação. Queremos hoje, com a ajuda do COB, dizer para essas pessoas que elas podem ter esperança porque um sim de uma família vai fazer elas renascerem", disse Patrícia.

"Quando eu estava em uma cama de UTI, eu dependia dos aparelhos para viver. Mesmo assim, eu acreditava que um dia faria exercícios. Depois do transplante, eu virei uma atleta. Hoje, eu nadei ao lado de atletas olímpicos, ao lado de ídolos do esporte brasileiro. Isso mostra como a doação transforma uma vida e todas as vidas ao seu redor. A vida é maravilhosa e a gente tem que acreditar sempre", afirmou a presidente da ONG Sou Doador.

A ação foi uma iniciativa do Comitê Olímpico do Brasil (COB) em parceria com a Associação Brasileira de Transplantados (ABTx) e a ONG Sou Doador. "O COB se une à causa e procura ajudar a conscientizar a população em geral e aos atletas brasileiros em especial sobre a importância de ser um doador. Nosso objetivo é unir a força do esporte olímpico brasileiro para ajudar a milhares de pessoas que lutam por uma oportunidade de salvar suas vidas", disse o diretor geral do COB, Rogério Sampaio.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.