Não haverá terremotos durante Jogos, diz centro sismológico

Estruturas para os Jogos Olímpicos foram construídas para resistir a tremores de até 8 graus na escala Richter

Efe,

21 de julho de 2008 | 04h37

Um especialista da Rede Sismológica Nacional da China assegurou que não há sinais de que irão ocorrer tremores de terra na região de Pequim durante os Jogos Olímpicos, informou o diário China Daily em sua edição desta segunda-feira, 21. O jornal também informa que a Vila Olímpica de Pequim está finalizada e será inaugurada no dia 27 de julho.   O especialista Zhang Xiaodong assegurou que "não haverá grandes problemas" no terreno geofísico durante os Jogos de Pequim. Ele lembrou ainda que os estádios olímpicos foram construídos para resistir a tremores de até 8 graus na escala Richter, como o que, em 12 de maio, causou quase 90 mil mortes no sul da China.   "Nossos especialistas trabalham contra o relógio para controlar toda mudança geofísica e analisar os dados recolhidos", destacou Zhang.   A rede conta com 107 estações de controle de movimentos sísmicos, que cobrem uma área de 150 mil quilômetros quadrados com centro em Pequim, capazes de detectar inclusive pequenos tremores de um grau na escala Richter, imperceptíveis aos seres humanos.   Algumas das estações de controle se encontram dentro da área onde estão localizadas as instalações olímpicas. Ainda assim, a cidade conta com 31 refúgios para caso de terremoto, capazes de receber três milhões de pessoas.   TUDO PRONTOOs preparativos da Vila Olímpica de Pequim, que receberá 16 mil atletas durante os Jogos Olímpicos, em agosto, e outros 7 mil nos Jogos Paraolímpicos, em setembro, foram finalizados.   Foram encerrados no fim de semana os trabalhos de decoração do local. Funcionários que serão encarregados de ajudar e cabeleireiros especialmente treinados para pentear os atletas, garçons e massagistas já visitaram as instalações.   A vila, de 66 hectares e situada próxima à área na qual se encontram as principais instalações olímpicas, é a maior residência para atletas já construída.   O recinto conta com sistemas de economia de energia, em linha com o objetivo de respeito ao meio ambiente, e que prevêem sistemas para a utilização de energia solar e a reutilização da água da chuva.   No interior da Vila, os atletas terão à disposição ginásios, salões de bilhar, saunas, restaurantes, uma biblioteca, piscinas, quadras de tênis e basquete, bancos, lojas, casas de chá e cafeterias.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.