Natação brasileira oficializa critérios de convocação para a Olimpíada

A Confederação Brasileira de Desportos Aquático (CBDA) emitiu boletins às federações estaduais e oficializou os critérios de convocação dos nadadores brasileiros para os Jogos Olímpicos do Rio, em 2016. Os índices necessários são os mesmos cobrados pela Federação Internacional de Natação (Fina) e apenas dois eventos serão classificatórios: o Torneio Open (entre 16 e 19 de dezembro, em Palhoça, Santa Catarina) e o Troféu Maria Lenk (entre 15 e 20 de abril, no Rio, provavelmente no Parque Aquático).

DEMÉTRIO VECCHIOLI, Estadão Conteúdo

21 de outubro de 2015 | 16h10

Há quatro anos, para os Jogos de Londres, a CBDA considerou os índices da Fina muito fracos para algumas provas e estipulou como índice para nadadores brasileiros o mais rápido entre aquele usado pela CBDA para o Mundial de Xangai, em 2011, e os da Fina para a Olimpíada. Depois, a CBDA adotou os chamados "índices Fina" para definir os classificados para os Mundiais de Barcelona (2013) e Kazan (2015).

Para a Fina, os atletas que nadaram abaixo do seu índice em campeonatos como os Mundiais adulto e júnior e os Jogos Pan-Americanos já estão classificados para a Olimpíada. A CBDA, entretanto, só convocará quem atingir o índice nos dois eventos nacionais. Para Londres, eram nove torneios classificatórios aceitos pela CBDA.

Com a redução do número de eventos, havia a possibilidade de a CBDA transformar o Open em uma real seletiva olímpica, eliminando as provas de 50m costas, borboleta e peito, além dos revezamentos. A manutenção do formato de campeonato nacional deve fazer com que os principais nadadores caiam mais vezes na piscina, para pontuar para os clubes, responsáveis pelos salários.

Como já vinha acontecendo em outras seletivas, a abertura de revezamento vale como tomada de tempo apenas para os atletas que não tiverem participado da prova individual. Assim, se Cesar Cielo nadar os 100m livre, por exemplo, a marca dele na abertura do revezamento 4x100m livre do Minas não valeria como tomada de tempo.

De acordo com a CBDA, o Brasil tem quatro revezamentos classificados para a Olimpíada: 4x100m livre e 4x100m medley no masculino, 4x100m livre e 4x200m livre no feminino. Nestas quatro provas, os brasileiros foram Top12 no Mundial de Kazan.

Chegou-se a especular que o Brasil teria vaga também no 4x100m medley feminino, porque a equipe foi 14.ª no Mundial, mas dois finalistas foram desclassificados. A Fina, entretanto, não confirmou a vaga. De qualquer forma, o Brasil deve se garantir na Olimpíada nos demais revezamentos (4x100m medley feminino e 4x200m livre masculino) como um dos quatro melhores tempos do mundo entre aqueles ainda não classificados.

Com quatro revezamentos classificados, o Brasil tem direito a oito atletas adicionais, número que pode chegar a 12 se os seis revezamentos se garantirem no Rio-2016, mas a tendência é a CBDA usar poucas destas vagas. Isso porque, para esta edição dos Jogos Olímpicos, a Fina determinou que os atletas inscritos apenas para nadar um revezamento precisam cair na piscina nas eliminatórias ou na final, sob risco de desclassificação da equipe. Na prática, isso significa, por exemplo, que se o Brasil tiver Cesar Cielo e Bruno Fratus nos 50m livre e Matheus Santana e Marcelo Chierighini nos 100m, só pode levar um atleta extra para os 100m livre se este nadar em algum momento.

Entre as novidades no boletim publicado pela CBDA estão os índices mínimos que a entidade vai exigir para convocar atletas exclusivamente para os revezamentos. As marcas, entretanto, são altas e a tendência é que diversos brasileiros as alcancem.

Outra novidade é que a CBDA vai levar à Olimpíada cinco técnicos, sendo quatro os de atletas com melhores índices técnicos nas seletivas. O quinto treinador será aquele com maior número de atletas na equipe.

ÍNDICES MASCULINOS:

50m livre - 22s27

100m livre - 48s99

200m livre - 1min47s97

400m livre - 3min50s44

1500m livre - 15min14s77

100m costas - 54min36

200m costas - 1min58s22

100m peito - 1min00s57

200m peito - 2min11a66

100m borboleta - 52min36

200m borboleta - 1min56a97

200m medley - 2min00s28

400m medley - 4min16s71

ÍNDICES FEMININOS:

50m livre - 25s28

100m livre - 54s43

200m livre - 1min58s96

400m livre - 4min09s08

800m livre - 8min33s97

100m costas - 1min00s25

200m costas - 2min10s60

100m peito - 1min07s85

200m peito - 2min26s94

100m borboleta - 58s74

200m borboleta - 2min09s33

200m medley - 2min14s26

400m medley - 4min43s46

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.