Natação do Brasil leva bronze no revezamento 4 x 50 metros

Daniel Dias comanda a equipe e ganha sua sexta medalha; Clodoaldo Silva tem a primeira conquista

Redção,

11 de setembro de 2008 | 09h10

A natação brasileira voltou a brilhar nesta quinta-feira nos Jogos Paraolímpicos de Pequim. Com Daniel Dias e Clodoaldo Silva, ambos da categoria S5, o País conquistou o terceiro lugar no revezamento 4x50 metros livre categoria 20 pontos, em disputa no Cubo D'Água. Veja também: Daniel Dias conquista seu quarto ouro nos Jogos André Brasil fica em segundo nos 200 metros medley S10Números da história do Brasil na Paraolimpíada Vote: Brasil terminará entre os 10 primeiros no quadro? A final da classe 20 pontos é disputada por atletas com deficiência físico motoras. Eles têm de juntar os números de suas classes até formar a quantidade de pontos exigida (Daniel Dias e Clodoaldo Silva são S5, Joon Seo é S4 e Adriano Lima é S8). O revezamento do Brasil fechou a disputa no Cubo D'Água com o tempo de 2min30s17. A medalha de ouro acabou com a China, com o tempo de 2min18s15, novo recorde mundial. A prata foi para a Espanha, com 2min18s73. Daniel Dias foi o grande destaque do conjunto brasileiro. Minutos antes de nadar o revezamento, o atleta ganhou o ouro na disputa dos 200 metros medley SM5 e ainda estabeleceu o novo recorde mundial com a marca de 2min52s60. Ao todo, Daniel Dias já ganhou quatro ouros. Além dos 200 m medley, o atleta venceu a disputa dos 50 m costas (com 35s28), dos 100 m livre (com 1min11s05, recorde mundial) e dos 200 m livre (com 2min32s32, recorde mundial). Ele também ganhou uma prata, nos 50 m borboleta. Paulista, Daniel Dias tem má formação congênita dos membros superiores e perna direita. Ele, que nada em Pequim com uma bandeira do Brasil desenhada na cabeça, começou a praticar a natação aos 16 anos - hoje o nadador tem 20. Quem também brilhou nesta quinta-feira foi Clodoaldo Silva. O atleta conquistou sua primeira medalha depois de mudar de categoria. Ele pertencia à classe S4, mas após reavaliação foi colocado na S5, que tem um nível mais elevado. Na categoria S5, Clodoaldo não conseguiu sucesso nas disputas individuais. Como S4, nos Jogos de Atenas, em 2004, o nadador foi o principal nome do esporte brasileiro ao conquistar seis ouros e uma prata. A natação é o esporte que mais rendeu medalhas para o Brasil em Pequim - dez até o momento. Além das conquistas de Daniel Dias e de Clodoaldo Silva, o País somou dois ouros e uma prata com André Brasil e uma prata com Phelipe Rodrigues.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.