Nathan Adrian faz 4º tempo do mundo nos 100m livre nos Estados Unidos

Atual campeão olímpico dos 100m livre, Nathan Adrian quer repetir a dose no Rio. No encerramento da etapa de Mesa do circuito Pro Swim (antigo GP), o norte-americano venceu a prova com 48s00, agora dividindo com o francês Florent Manaudou o quarto lugar do ranking mundial.

Estadão Conteúdo

17 de abril de 2016 | 13h27

O resultado impressiona porque Adrian, assim como todos os nadadores norte-americanos, não está no auge da forma. A seletiva dos EUA será apenas no final de junho, enquanto que a maioria das principais forças da natação (França, Austrália, Grã-Bretanha, Rússia), China e Japão, entre outros) realizaram suas seletivas nas últimas duas semanas ou as estão realizando agora.

O ranking mundial é liderado, com muita folga, pelo australiano Cameron McEvoy, que venceu a seletiva nacional com 47s04 e fez a melhor marca de todos os tempos sem os trajes tecnológicos. O chinês Zetao Ning (47s96) aparece em segundo e o francês Jeremy Stravius (47s97) em terceiro.

Manaudou é o quarto do ranking, mas não disputará os 100m livre no Rio, uma vez que fez esse resultado no Meeting de Marselha, em março, e não repetiu o resultado na seletiva. Outros três atletas já nadaram na casa de 48s0 esse ano: o francês Clement Mignon, o australiano Kyle Chalmers (17 anos, agora recordista mundial júnior) e o canadense Santo Condorelli.

O canadense está entre os inscritos para os 100m livre no Troféu Maria Lenk, na segunda-feira. O índice exigido dos brasileiros é 48s99 e a tendência é que essa marca seja batida por diversos atletas. Na primeira seletiva do Brasil, o Torneio Open, o melhor resultado foi de Nicolas Nilo Oliveira: 48s41.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.