Demétrio Vecchioli
Demétrio Vecchioli

Neozelandeses fazem o 'haka' na Vila Olímpica para agradecer recepção

Cerimônia de boas-vindas realizada na área internacional da Vila Olímpica

Demétrio Vecchioli, enviado especial ao Rio, O Estado de S.Paulo

29 de julho de 2016 | 16h39

Cerca 70 pessoas da delegação da Nova Zelândia nos Jogos do Rio participaram, na tarde desta sexta-feira, da cerimônia de boas-vindas realizada na área internacional da Vila Olímpica. A apresentação agradou tanto que membros da comissão técnica da equipe feminina de rúgbi surpreenderam e retribuíram com o tradicional haka.

De acordo com o fisioterapeuta do time, Richard, a decisão de fazer o haka foi tomada na hora. "Essa é uma dança típica do nosso povo. Ela demonstra nosso respeito pelos nossos adversários. Estamos sendo muito bem recebidos", afirmou. Os membros da delegação neozelandesa comentavam entre si, ao fim da apresentação, fazendo elogios ao espetáculo e relembrando momentos.

Assim como havia acontecido mais cedo, na primeira das 54 cerimônias que vão acontecer ao longo de uma semana, o retorno dado pelas delegações foi de que a cerimônia é muito mais animada do que a de Londres, por exemplo. "O Brasil é assim, afinal", destacou Richard.

Durante a primeira fase da cerimônia, os dançarinos se apresentam ao som de músicas populares, apresentadas em ordem quase cronológica, contando a história musical do Brasil. Depois, há um protocolo com hasteamento das bandeiras e discurso da prefeita da Vila, Janeth Arcain. Na terceira e última etapa, os bailarinos dançam funk e "passinho", som da moda no Rio. Mesmo surpreendidos com a tentativa de interação dos dançarinos, alguns neozelandeses se arriscaram.

PARTICIPE

Quer saber tudo dos Jogos Olímpicos do Rio? Mande um WhatsApp para o número (11) 99371-2832 e passe a receber as principais notícias e informações sobre o maior evento esportivo do mundo através do aplicativo. Faça parte do time "Estadão Rio 2016" e convide seus amigos para participar também!

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.