Ninho de Pássaro teve cinco recordes mundiais e 17 olímpicos

Jamaicanos foram as grandes estrelas do Estádio Olímpico, que também viu a soberania de Elena Isinbayeva

EFE

24 de agosto de 2008 | 05h29

Em dez dias de competições de atletismo, o Estádio Nacional de Pequim, que recebeu o apelido de "Ninho de Pássaro", foi testemunha de cinco recordes mundiais e de 17 olímpicos nesta edição dos Jogos. A principal estrela do "Ninho de Pássaro" veio da Jamaica. O velocista Usain Bolt bateu três destes cinco recordes mundiais, nas provas dos 100m, 200m e no revezamento 4x100m. O palco principal dos Jogos de Pequim também viu a soberania no salto com vara da russa Yelena Isinbayeva, que bateu mais um recorde mundial ao saltar 5,05 metros. Também foram batidos 17 recordes olímpicos (incluindo os cinco mundiais), como os do etíope Kenenisa Bekele nos 5.000m (12min57s82) e nos 10.000m (27min01s17), e o da russa Olga Kaniskina, que estabeleceu a marca de 1h26min31 na marcha atlética de 20km mesmo sob forte chuva. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.