Greg Baker/AFP
Greg Baker/AFP

Ninho do Pássaro recebe ajustes para o Mundial de Atletismo

Atletas já se concentram em Pequim (China) para a competição

O Estado de S. Paulo

18 Agosto 2015 | 14h42

O Estádio Nacional de Pequim recebe os últimos ajustes para a abertura do Campeonato Mundial de Atletismo, marcada para este sábado (22). Enquanto os operários trabalham para deixar o "Ninho do Pássaro" pronto, mais delegações se concentram na cidade chinesa para participar da competição.

A equipe dos Estados Unidos, que contará com o velocista Tyson Gay, desembarcou nesta terça-feira em Pequim. Com a grande quantidade de atletas reunidos, mais pistas para treinamento foram abertas. O Chile, da técnica cubana Dulce Garcia e da arremessadora Natalia Ducó, utilizou o estádio de aquecimento do próprio Ninho do Pássaro.

Já os brasileiros foram novamento ao Chao yang Center. Os atletas do salto com vara, que fazem a prova de qualificação no sábado, treinaram no período da tarde nesta terça. Apesar de ter decepcionado nos Jogos Pan-Americanos de Toronto, Thiago Braz disse que está "muito disposto para a competição". O brasileiro saltou 5,92 m nesta temporada e cravou o recorde sul-americano e a quarta melhor marca mundial do ano. Fabiana Murer, Augusto Dutra e Fábio Gomes, que se preparam com Elson Miranda, estão no Mundial.

Os velocistas também marcaram presença e os atletas dos revezamentos ensaiaram a passagem do bastão. Higor da Silva, do salto em distância, quer usar o aprendizado adquirido no Pan para melhorar seu desempenho em Pequim. O marchador Mário José dos Santos Júnior, recordista brasileiro dos 50 km, acredita que está em um bom momento.

O chefe da delegação brasileura, Mauro Chekin, está confiante."Tudo vai correndo bem, tanto na parte técnica quanto na administração da equipe", afirma. "Treinadores, médicos, fisioterapeutas e equipe de apoio dão a melhor assistência aos atletas", completa.

 

Mais conteúdo sobre:
atletismoMundial de Atletismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.